Um ensaio fotográfico de moda indiano causou polêmica dentro e fora do país ao mostrar uma garota tentando de desvincilhar de homens que a apalpavam dentro de um ônibus, em uma clara referência ao estupro.

É visível uma menção feita a um caso de 2012, em que uma garota de 23 anos foi, num ônibus, estuprada, torturada e assassinada por uma gangue.

A Internet logo se encheu de comentários que afirmam que as fotos glamourizam o estupro e que são nojentas e insensíveis.

A Índia é um país onde 93 mulheres são estupradas a cada dia. O crime lá é tão frequente que roupas anti-estupro foram criadas para que elas pudessem se proteger.

O responsável pelo controverso ensaio, Raj Shetye, afirmou que a sua intenção não era dar glamour ao caso Nirbhaya (palavra que significa “destemida” e apelido dado à vítima de 2012), mas fazer com que o cuidado com a segurança das mulheres aumente.

“A mensagem que eu gostaria de passar é que não importa quem a garota seja, não importa a que classe ela pertença, isso pode acontecer com qualquer uma”, afirmou ele em uma entrevista ao Buzzfeed.

Apesar dele ter se defendido, as fotos foram retiradas do site Behance. Veja na galeria acima algumas delas!

Sem mais artigos