No ar em “Amor ã Vida” na pele de Márcia, uma ex-chacrete picareta, Elisabeth Savalla, precisou abrir mão da vaidade e ganhar uns quilinhos para compor a personagem. Em entrevista ao site oficial da novela global, a atriz revelou que até gostou da ideia já que tem comido bastante.

“Fiz de propósito! Ela não pode estar com tudo em cima, não pode estar magérrima. Acho bom, porque estou aproveitando para comer bastante”, brinca.

Na trama, a atriz faz de tudo para que a filha Valdirene, vivida por Tatá Werneck, se dê bem na vida dando o golpe da barriga em algum famoso. Segundo Elisabeth, a sintonia entre as duas tem sido plena. “Nossa preocupação sempre foi na hora de contracenar. Para mim, ela tem sido uma grande surpresa, além de ser uma graça de menina. Estamos em uma relação quase que de mãe e filha atrás das câmeras”, revela.

Com 30 anos de carreira e de muito sucesso, a atriz contou que a caricata personagem a assustou no começo: “De início fiquei bem assustada com ela. Tem tanta coisa no entorno que poderia facilmente ficar caricato. Meu medo era esse. Queria fazer dela uma pessoa comum, com sentimentos, para passar esse outro lado. Está sendo superlegal fazê-la, estou apaixonada”.

Elisabeth Savalla revela que engordou para viver ex-chacrete de “Amor à Vida”

Sem mais artigos
Sair da versão mobile