A marca carioca Farm acaba de lançar uma mini-coleção em homenagem à estética indígena brasileira. Batizada de Zai, a linha conta com vestidos, blusas e shorts que exploram tecidos rústicos e com texturas, transparências para mostrar a pele e grafismos que lembram as pinturas corporais dos índios.

A mini-coleção traz também uma novidade: sete peças especiais feitas em parceria com o Instituto Menire, uma ONG sem fins lucrativos destinada exclusivamente ao trabalho com as mulheres da etnia Kayapó da aldeia Pukanu e o apoio do Intituto Kabu, uma instituição 100% indígena.

“O étnico vem sendo uma forte inspiração para a moda e a gente quis criar esta mini-coleção de uma forma genuína. Fizemos uma verdadeira imersão na cultura Kayapó, através da aldeia Pukanu, e o co-branding com o Instituo Menire foi essencial para produzirmos de forma socialmente correta”, explica a diretora criativa da grife, Kátia Barros.

Parte da renda arrecadada com a venda desses produtos será revertida para o Instituto, onde será usada em projetos que beneficiarão a própria aldeia.

As peças do co-branding foram criadas e inspiradas no trabalho das mulheres da aldeia Pukanu, da etnia Kayapó, que habita a Amazônia. Como uma forma de levar esta mensagem até o consumidor final, os produtos vêm com tags onde se lê a assinatura da índia responsável pela criação.

Sem mais artigos