Entre os grandes eventos do início de todo ano estão os tapetes vermelhos das premiações cinematográficas e, é possível afirmar que, a mais esperadas é o Oscar, que neste ano acontece no dia 2 de março, no teatro Dolby, em Los Angeles.

E concorrendo em 2014 na categoria de Melhor Figurino há cinco grandiosas superproduções: O Grande Gatsby, Trapaça, The Invisible Woman, O Grande Mestre e 12 Anos de Escravidão. Saiba abaixo um pouco mais sobre o trabalho dos figurinistas de cada um dos filmes e faça suas apostas!

 

O Grande Gatsby

Favorita para levar o prêmio de Melhor Figurino em 2014, Catherine Martin contou com looks do figurino confeccionados em diversos tecidos, como peles, veludos e variações de seda, a maioria com aplicações de cristais paetês e franjas, e também com a ajuda de Miuccia Prada, que assinou peças exclusivas para o longa, para mostrar o momento de ouro e glamour vivido pelos nova-iorquinos da época.

 

Trapaça

O grande destaque da produção de Michael Wilkison, em sua primeira indicação ao Oscar, ficou por conta da diversidade das peças femininas que aparecem na superprodução com muitos decotes em V, fendas e paetês, complementadas com acessórios vintages. Grifes como Gucci, Dior, YSL, Halston, Fiorucci e Diane Von Furstenberg são encontradas no figurino.

 

The Invisible Woman

Para o filme The Invisible Woman (A Mulher Invisível, em tradução livre), Michael O’Connor desenvolveu um figurino histórico, já que a enredo se passa entre os anos de 1830 e 1850, com uma visão bastante luxuosa e por isso cheia de vestidos armados com o toque romântico característico da época.

 

O Grande Mestre

Também concorrendo ao Oscar pela primeira vez, William Chang conseguiu retratar com fidelidade, elegância e classe os looks do período de 1911 e 1951, sem desconsiderar a história do filme que é sobre lutas marciais.

 

12 Anos de Escravidão

A figurinista Patricia Norris não teve um trabalho fácil ao retratar as roupas usadas pelos escravos na década de 1840 e conseguiu garantir sua sexta indicação na academia. De acordo com ela, sua principal inspiração veio de livros e pinturas históricas do período, que foram um ótimo espelho, uma vez que a história é baseada em fatos reais.

Sem mais artigos