Todo mundo acompanhou o caso da ex-BBB Maria Melilo, vencedora da 11ª edição do programa, que recentemente foi diagnosticada com câncer no fígado e passou por uma cirurgia na qual teve que tirar 70% do órgão. Maria revelou em entrevista ao Fantástico do dia 10 que acredita que a doença foi intensificada pelo uso contínuo de anabolizantes, durante sete anos.

“É uma droga, vicia. Cada vez você quer chegar mais à perfeição”, disse ao programa da TV Globo.

De acordo com Carlos Baía, hepatologista do Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, afirma que o uso indiscriminado de anabolizantes, principalmente entre adultos jovens preocupados com a forma física, pode trazer muitos problemas inclusive aumentar o risco de câncer de fígado.

“O uso de anabolizantes de forma indiscriminada, com objetivos estéticos, pode gerar efeitos colaterais fatais, pois esses hormônios sobrecarregam o fígado e desequilibram o organismo de forma grave”, explica.

Além dos riscos de tumores hepáticos, as consequências podem ser problemas cardiovasculares, impotência, atrofia testicular, falta de libido, acne, elevação do colesterol, aumento da pressão arterial e perda óssea.

Os tumores associados ao uso de anabolizantes podem ser benignos ou malignos. Em alguns casos, o transplante de fígado pode ser a única opção de tratamento.

Maneira saudável 

O ganho de massa muscular adequado precisa estar associado a uma alimentação balanceada, recomendada por nutricionistas. A dieta deve ser complementada com exercícios de hipertrofia (musculação), devidamente acompanhados por educadores físicos.

Os anabolizantes são medicamentos indicados para tratamentos específicos, supervisionados e prescritos somente por médicos, por um período de tempo predeterminado. São utilizados para tratar desgastes da musculatura e ossos, além de serem prescritos aos portadores de hipogonadismo (homens que sofreram trauma testicular ou que tiveram que retirar os testículos). 

 

Sem mais artigos