Cleópatra se banhava em leite, as gueixas japonesas lavavam os rostos com água de arroz e os romanos passavam uma quantidade generosa de óleo de oliva no corpo.

Por milhares de anos, sempre se soube que alguns alimentos tinham o poder de nutrir a pele não apenas por consumo, mas quando aplicado diretamente. Nos últimos anos, nós nos tornamos cada vez mais dependentes de cosméticos produzidos em massa.

Tratamento de pele

Pexels

Alguns especialistas, defendem que as pessoas podem e devem usar produtos naturais na pele. E se você acha que isso tem cara de ser muito caro, se enganou. Alguns dos melhores produtos de beleza estão na sua cozinha.

Confira algumas dicas dadas pelos especialistas Eveline Ashton, praticante de bioenergética e terapeuta holística, e Alan M. Dattner, médico dermatologista, ao site Sonima.

1. Aveia

Já foi provável o quanto é saudável incluir a aveia na sua dieta, mas você sabia que ele tem outros benefícios? “Por muito tempo, a aveita foi usada, como pasta ou em solução, para banho e para resolver problemas de pele, como dermatites”, contou Alan M. Dattner, dermatologista holístico de Nova York. Além disso, a aveia é um excelente esfoliante, principalmente, porque não é tão abrasiva como outros componentes. Confira algumas maneiras de usar a aveia na pele:

Aveia

Pexels

Para acalmar erupções cutâneas, eczema, urticária, acne ou vermelhidão

Misturar água e aveia finamente moída para formar uma pasta. Aplique como uma máscara facial ou em qualquer outra área afetada. Enxágue com água quente após 15 minutos. Você pode ficar até 1h com a máscara, se a erupção ou vermelhidão estiver muito ruim.

Para limpar e esfoliar

Combine duas partes de aveia, um de amêndoas bem moídas (que contém Vitamina E), água e algumas gotas de algum óleo essencial, formando uma pasta. Massageie suavemente sobre a pele umedecida. Em seguida, enxágue com água morna.

2. Sal

O Sal é um dos remédios mais antigos usados para combater infecções e inflamações. Algumas minas de sal no Europa Central foram por muito tempo usadas como ambientes terapêuticos para os que sofriam de problemas respiratórios.

Os efeitos curativos do sal estão novamente sendo divulgados e locais que imitam essas ‘cavernas de sal’ ganham popularidade, imitando as antigas, e prometendo diminuir o estresse e melhora na asma. Na pele, o negócio é usar o sal como uma espécie de “desinfetante”, indica Dattner. “O segredo é fazer uma concentração de sal na água, uma solução salina fisiológica. A mesma utilizada nos hospitais e para lavar lentes de contato”, afirmou.

Sal, sal marinho, sal kosher. Qualquer um deles continuará fresco exatamente do mesmo jeito que no dia em que você comprou. Durará anos e anos. Não se preocupe com isso

Pexels

“O sal do mar contém mais minerais, por isso é ideal para fins de cura, mas o sal de mesa também irá funcionar”, contou. Confira algumas maneiras de usar o sal na pele:

Para limpar uma ferida, úlcera ou irritações em piercings

Dissolva 1 colher de chá de sal em um litro de água já fervida e use para lavar a área afetada. Repita o processo todas as vezes que for trocar o curativo. Não armazene a solução por mais de 24 horas, porque bactérias podem começar a crescer

Para prevenir a aparição de bolhas após uma queimadura leve

“Na minha família, se alguém encosta em uma superfície muito quente e não quer ficar com uma bolha, colocam sal em cima. Mas cuidado, isso dói um pouco”, afirma Dattner. Colocar sal sobre a pele queimada levemente, vai tirar a umidade que formaria a bolha. Atenção: não use sal e gelo em uma queimadura. O sal reduz o ponto de fusão do gelo e pode causar uma queimadura por frio.

3. Mel

Textos da Ayurveda prescrevem mel para aliviar a dor, prevenir e combater infecções e promover a cicatrização da pele. Os antigos egípcios também sabiam desses efeitos e usavam substâncias ricas em açúcar, como o mel, para tratar feridas no campo de batalha, confirmando que o mel é realmente um antimicrobiano, antiviral e anti-inflamatório.

Após um estudo testado em ratos, alguns acreditam que essa substância multiuso pode ter o potencial de inibir o crescimento de tumores cancerígenos. Para sentir os benefícios reais, você deve usar o mel orgânico. Se tiver sido processado, as propriedades anti-bacterianas estão perdidas.

Mel

Pexels

Para uma máscara facial nutritiva

Aplicar uma colher de sopa de mel sobre a pele limpa e seca. Após 30-45 minutos, lave com água morna. De acordo com o especialista, esta máscara “remove as impurezas, traz um novo fluxo de sangue para a superfície da pele e deixa um brilho duradouro”. Se não notar nenhum efeito negativo, é seguro usar esta máscara uma vez por dia.

4. Óleos de Cozinha

Recentemente, o óleo de coco foi apontado como a cura para quase tudo. Blogueiros sugerem usos variados do produto, indo de desodorante até repelente. Especialistas apontam propriedades antivirais, antifúngicas e antibacterianas como os grandes segredos para a popularidade deste óleo.

Porém, saiba que esse óleo não é o único que você pode usar topicamente. Dattner diz que “qualquer óleo que você usa proporciona a criação de uma camada que não permite a umidade de evaporar. A pele deve ser molhada antes da aplicação do olho, a fim de ter um efeito hidratante. “As propriedades anti-inflamatória de óleos, como o de girassol e de cártamo, fazem este tipo de tratamento devolverem a umidade necessária para pele em casos de peles secas e com dermatite atópica”, afirmou.

Vale lembrar que cada pele tem suas particularidades e o negócio e testar o tipo que mais se adapta a sua pele.

Para a pele seca, com erupções cutâneas ou apenas para hidratação simples

Lavar a pela com água morna e um sabonete suave. Retire o excesso de umidade. Em seguida, massageie o rosto com o óleo de sua escolha, enquanto a pele ainda está úmida. Aplicar uma ou duas vezes por dia.

Para eczema

Use óleo de cártamo ou girassol na pele úmida quantas vezes for necessário para aliviar a coceira e a secura.

 

Sem mais artigos