A banda I Don’t Know How But They Found Me (iDKHOW) está de clipe novo. O duo colocou no ar, nesta quarta-feira (23), o clipe de “Razzmatazz”, com uma estética dos anos 80, como se tivesse saído diretamente de um VHS.

Os rostos do grupo podem ser familiares. O baterista Ryan Seaman é ex-integrante do Falling In Reverse e Dallon Weekes, responsável pelo vocal e baixo, é conhecido por ter integrado o Panic! At The Disco.

Apesar de já carregarem uma fama, ambos preferiram começar o iDKHOW com shows pequenos e secretos, sem nenhum tipo de alarde. Usar o nome de bandas famosas para atrair o público pode até parecer uma ideia atraente, mas nunca foi uma opção para a dupla: “não seria genuíno”, explicou Dallon em entrevista à NME.

“Sabíamos que seria muito fácil sair e balançar uma bandeira dizendo, ‘ex-Panic! At The Disco, então venha nos ouvir’, mas nunca foi uma tentação fazer isso. Não seria genuíno”, ressaltou. “Aprendemos muito com pessoas que deixaram bandas bem-sucedidas para se dedicarem a projetos alternativos ou solos. Você não pode fazer as pessoas se importarem só por causa do seu histórico. Fidelidade à marca não existe no rock’n’roll. Queríamos saber se a gente conseguiria chamar a atenção de estranhos”, explicou Dallon.

Ao decidir se dedicar à iDKHOW, o baixista deixou para trás a celebrada banda Panic! At The Disco, dona do hit “I Write Sins Not Tragedies” e “High Hopes”. Uma decisão fácil, acredite ou não.

“As pessoas tendem a temer o que desconhecem, então às vezes permanecem em situações que não necessariamente são as melhores para elas. Estar nesta banda [iDKHOW] é muito melhor para mim. É um ambiente mais saudável”, revelou o músico.

“Eu posso criar sem filtros, sem regras, e com nada separando o que eu escrevo e o produto final”.

Dallon contou que começou a produzir os materiais em 2016. “Eu criei um álbum [Too Weird to Live, Too Rare to Die!] com o Panic! At The Disco e depois eles começaram a contratar hit-makers para fazer os álbuns, então não precisavam mais mim. Eu sou uma pessoa criativa por natureza. Precisava ter uma válvula de escape, então comecei a gravar essas ideias casualmente, sem intenção de fazer nada com elas”, explicou.

E então Ryan entrou na jogada. Os dois já tinham tocado juntos na banda The Brobecks. “Não faria isso sem o Ryan e definitivamente chegamos em um ponto que percebemos que as pessoas se importavam com o que a gente estava produzindo”.

O primeiro álbum da iDKHOW, “Razzmatazz”, será lançado no dia 16 de Outubro. A faixa de mesmo nome, lançada hoje, fala sobre se sentir sozinho em meio à indústria glamourosa do entretenimento.

“Definitivamente não é o meu estilo. Orbitar no mundo da fama, dinheiro e celebridades me fez perceber o tipo de vida que quero. Por bem ou por mal, muitos artistas tratam arte como um produto a ser fabricado atualmente. Eles constroem carreiras, fazem milhões de dólares e se transformam em grandes celebridades – e isso é ótimo se esse for seu objetivo, mas eu não consigo tratar a arte assim”, argumentou Dallon. “A faixa é a nossa posição e argumento final”, ressaltou.

Sem mais artigos