img-0214-5-7_origeeeee

(Foto: divulgação) Andreas Kisser

Em entrevista ao The Metal Podcast, via Blabbermouth, Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, deixou claro que uma reunião com os integrantes clássicos da banda, com Max e Igor Cavalera, não acontecerá.

“Eu sei que os fãs esperam que uma reunião clássica do Sepultura aconteça, porque a maioria das bandas cujos membros originais tiveram seus caminhos separados como The Police, Faith No More e Anthrax, voltaram a tocar juntos. Mas, isso não significa nada para nós. Cada banda tem uma história, cada banda tem os seus motivos”, diz Andreas.

“Nós temos fé no que estamos fazendo atualmente. Respeitamos muito o nosso passado, mas estamos aqui agora. As pessoas fizeram as suas escolhas e devem vivê-las, da mesma forma que estamos fazendo. Então, não estou interessado em tentar repetir coisas que não existem mais”, conclui o guitarrista colocando um ponto final no assunto de reunião clássica da banda.

Sobre ser amigo de Max, Andreas explica: “Não há mais nada entre nós. Eu não converso direito com Max há 20 anos, então não sei quem ele é hoje e que tipo de coisas ele gosta ou está fazendo, e vice-versa”. O músico continua: “Eu tenho o email da Gloria (esposa e empresária de Max) e tenho um contato direto se quiser falar com eles, porque nós ainda temos que lidar com o passado. Temos caixas de vinil saindo, músicas em trilhas sonoras e muitas outras possibilidades. Então temos que trabalhar juntos por causa de tudo relacionado ao merchandising. Mas, admito que é muito difícil trabalhar nesse campo. Eles têm uma ideia muito diferente da nossa em relação ao Sepultura”.

Kisser finaliza: “É por isso que eles não estão mais aqui. É por isso que eles foram embora e quiseram fazer outras coisas. Então, apenas façam as suas coisas e deixem o Sepultura conosco”.

Sepultura na Audio Club, em São Paulo

O guitarrista está na banda desde 1987.
O integrante mais novo da banda, Eloy Casagrande é um dos melhores bateristas do metal mundial na atualidade.
Paulo Xisto (baixo) é o integrante que está a mais tempo no grupo.
O vocalista, norte americano, entrou na banda em 1997, depois da saída de Max Cavalera. De lá pra cá, já gravou 8 álbuns de estúdio com o Sepultura.
Andreas é, sem sombra de dúvidas um apaixonado pela música: as participações com os mais variados artistas provam isso
7 motivos que fazem o Sepultura ainda ser a banda brasileira mais relevante
A Audio CLub ficou lotada para receber a banda. O show de abertura ficou a cargo do Claustrofobia.

 

Andreas Kisser sobre reunião clássica do Sepultura: 'Não estou interessado'

Sem mais artigos