Angus Young

Divulgação Angus Young

Angus Young, o lendário guitarrista do AC/DC, de 61 anos, deu uma entrevista para a Rolling Stone dos Estados Unidos e deixou no ar a possibilidade de se aposentar ao fim da turnê, quando o jornalista perguntou sobre o seu futuro. “A essa altura, não sei. Estamos comprometidos em finalizar a turnê. Quem vai saber o que eu vou sentir depois? Quando você se compromete e diz: ‘Vou fazer isso e aquilo, é sempre bom dizer no final: ‘Fiz tudo o que disse que faria'”, comentou.

O rockstar falou também sobre a demência do irmão. “A comunicação é difícil”, afirmou. “Eu me comunico com ele. Mas não temos 100% de certeza do que se passa na cabeça dele. Mas eu falo pra ele que muitas pessoas sentem falta dele”, disse.

“Ele é um lutador. Em tempos de crise, olhava para mim e dizia ‘vamos trabalhar, escrever umas canções’. Tinha essa vontade e eu senti-me na obrigação de continuar, talvez porque estive nisto com ele desde o início”, completou.

Sobre Axl Rose, que assumiu os vocais da banda após Brian Johnson ter se afastado por risco de surdez permanente, o guitarrista foi só elogios. “Ele está sendo muito bom. Ele se cuida, se prepara para cantar. Nos sentamos e conversamos sobre quais as músicas vamos tocar. Deve ser divertido pra ele e pra nós”, avaliou.

Na conversa, Angus transpareceu uma grande influência, quando o entrevistador perguntou com quem ele gostaria de tocar. “Eu teria que ressuscitar muitas pessoas, eu acho (risos). Eu gostaria de tocar com Keith Richards, fazer alguma coisa. Ele é um cara de ritmo igual ao Mal”, comparou.

AC/DC, nunca te pedimos nada. Volte ao Brasil!

Sem mais artigos