O musical “Cats” terás as suas cortinas fechadas pela última vez neste sábado após uma temporada de 21 anos no Reino Unido.

A última apresentação seria restrita a uma platéia de convidados, mas os fãs teriam a chance de assisti-la de graça em um telão colocado em Covent Garden, próximo ao New London Theatre.

A peça de Andrew Lloyd Webber, o musical mais bem-sucedido do mundo, foi vista por cerca de 8 milhões de espectadores em Londres desde a sua estréia em 11 de maio de 1981.

Baseado em poemas de T.S. Eliot, “Cats” chegou a ser descrito como um projeto de lunáticos quando seus produtores buscavam patrocínio para encená-lo no início do anos 1980. Os que apostaram no espetáculo conseguiram multiplicar seu dinheiro 2.500 vezes.

Cameron Mackintosh, que produziu o show, se disse orgulhoso do grande sucesso. “É fantástico ter algo que ficou em cartaz por 21 anos e ainda sai de cena em alta”, afirmou. “Estamos muito orgulhosos e felizes, e claro que com lágrimas nos olhos também neste momento.”

Apesar do encerramento em Londres, “Cats” ainda pode ser visto em 18 produções ao redor do mundo, em países como Japão, Dinamarca, Coréia do Sul e Austrália.

Lloyd Webber lança agora o seu olhar sobre o Oriente. Em 19 de junho ele estreará seu novo musical no West End londrino, “Bombay Dreams”, que conta a história da filha de um diretor de Bollywood (a Hollywood da Índia) que se apaixona por um garoto pobre.

Sem mais artigos