Banner do Lollapalooza 2015

Banda-do-Mar-2

Calma, gente! A Banda do Mar não vai acabar (como foi divulgado ontem na imprensa). O novíssimo grupo que une Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e Fred Ferreira apenas terminará a turnê de seu primeiro disco homônimo e depois é descanso pra eles. Ou seja, coisa mais do que normal de todos os artistas! Mas antes, eles vêm até o Brasil (atualmente residem em Portugal) para uma tour e vão se apresentar no festival Lollapalooza, que acontecerá nos dias 28 e 29 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Direto da terra do melhor bacalhau do mundo, o sempre vocalista do Los Hermanos, Camelo, e Mallu,  trocaram umas palavras com o Virgula Música para falar sobre esse tão esperado show (por eles e pelos fãs) no fest. O que dá para perceber é que a banda está bastante empolgada em tocar pra gente e com a maior vontade de conquistar mais e mais pessoas. Quem for, verá!

Se liga no astral da conversa:

Banda-do-Mar-1

Virgula Música: o que estão preparando para o show do Lollapalooza?

Mallu: Cada show é único. É difícil prever como será, porque não depende apenas de nós, mas sim do público. Levaremos fundamentalmente o repertório do nosso álbum. Ficamos sempre a vontade de incluir canções de outros momentos das nossas carreiras, para fazer o melhor show possível.

Mas nada de surpresas? Ou algo inédito?

Mallu: Estamos muito empolgados e apegados ao nosso álbum. Claro que se surgir alguma novidade, o público será o primeiro a conhecer.

Pra vocês, qual a importância de fazer parte de um festival como o Lollapalooza?

Mallu: Ficamos extremamente orgulhosos em participar do Lollapalooza. Estar entre tantos nomes que admiramos e tocar para tanta gente é claramente uma alegria.

Rola uma expectativa para se apresentar no festival?

Mallu: Sempre. O festival apresenta ainda uma nova variável que é um público que não é o nosso. É uma chance de mostrarmos nosso som para quem talvez não o fosse ouvir deliberadamente e de, ao mesmo tempo, dar a quem já gosta um bom concerto. Estamos viajando com este repertório há alguns meses e esse preparo é fundamental para um festival de grande porte. É sempre bom estar bem preparado para se sentir confiante e ficar à vontade no palco.

Banda-do-Mar-3

Quais outros shows vocês pretendem assistir no festival?

Camelo: Eu queria ver o Terno, o Far from Alaska e o Baleia. O Terno já vi ao vivo e eles tocam muito. O Tim é um guitarrsta especial e aquela formação em trio quando se toca bem assim é uma beleza de ver. Eles são demais. O Far from Alaska e o Baleia são bandas boas em disco que nunca pude ouvir ao vivo. Vai ser especial poder vê-los num palco grande tocando pra um público que quer ser conquistado.

No ponto de vista do artista, o  que torna um festival bom?

Mallu: O público é sempre o mais importante. Claro que uma boa estrutura, com bons equipamentos, boa disposição dos profissionais…Tudo isso nos proporciona uma base para conseguirmos fazer o nosso melhor, mas é para o público que estamos lá. Um bom som faz o público ouvir melhor e nos faz tocar melhor. Mas um bom público salva qualquer som ruim.

Quais são as vantagens e desvantagens de tocar em festival em relação a casa de shows?

Mallu: A vantagem é podermos tocar para mais gente do que numa casa de show. O desafio é estar tão quente e próximo do público quanto nas casa noturnas que tanto gostamos.

161114_lolla20151

Para mais informações sobre o Lollapalooza Brasil e compra de ingressos, clique aqui.

Sem mais artigos