No próximo mês de abril, durante as festividades de inauguração do estádio Mané Garrincha, em Brasília, será projetado um holograma do cantor Renato Russo, morto em 1996. A informação foi confirmada pelo filho dele, Giuliano Manfredini.

 

A ideia deve custar cerca de R$ 6 milhões aos organizadores. O vocalista da banda Legião Urbana não é o único brasileiro a ganhar uma projeção tridimensional. Junto a ele está Cazuza, que deve ser assistido, estima-se, ainda este ano. 

A moda dos hologramas começou na primeira metade de 2012, quando um show no Coachella trouxe “à vida” o rapper Tupac Shakur, cuja projeção se apresentou festival californiano junto a Snoop Dogg e a Dr. Dre.

Sem mais artigos