Depois de cinco noites de eliminatórias aqui em Baku, capital do Azerbaijão, o campeonato Red Bull Thre3style, mundial de DJs que está em sua quinta edição, terminou com um alemão levantando a taça. Com um set técnico, o DJ Eskei83 foi escolhido o melhor entre os seis DJs que se apresentaram na finalíssima, entre eles a brasileira DJ Cinara, o ídolo local DJ Twist, o americano Trayze, o filipino Carlo Atendido (que ficou com a terceira colocação) e o irlandês DJ Flip (que ficou com o segundo lugar). 

Além dos seis DJs finalistas, a noite teve apresentações de alguns dos jurados estrelados do Thre3style, que passaram a semana em Baku escolhendo os vencedores de cada etapa: Scratch Bastid, Jazzy Jeff, Z-Trip, Shortkut e Krafty Kuts.  

A noite começou com o irlandês DJ Flip, que conquistou a chance de estar na final através de um esquema de repescagem (são quatro etapas eliminatórias e seis vagas para a final), fazendo uma mistura de gêneros muito além dos três estilos propostos no conceito do campeonato. Ele foi do jazz ao blues, passando por rock, hip hop e techno, e ainda enfiou no meio do set citações engraçadas aos seus cinco oponentes. Certamente essa “gracinha” pode ter lhe rendido pontos bastante para levá-lo à segunda colocação.

Em seguida, o DJ Twist, ídolo dos clubes de Baku, fez um set vigoroso, que animou muito a pista, mas sem muitos truques nem grandes habilidades técnicas. Apesar da torcida, que gritou seu nome do começo ao fim de seus 15 minutos de apresentação, Twist não convenceu os jurados.

O terceiro a subir no palco do Crystal Hall foi o americano DJ Trayze. Um dos fortes candidatos da noite, até por ter mostrado bastante técnica na eliminatória, Trayze fez um set com um belo arsenal de faixas de r&b, tocadas com coerência, mas que não empolgaram. As músicas certas, mas não as melhores para a ocasião – certamente escolhas inadequadas custam caro numa final deste porte.

BRASIL NA FINAL

A DJ Cinara, primeira mulher a estar numa final do Thre3style, foi a quarta a se apresentar e mostrou um set bem diferente do que tocou na quarta (3). Seus 15 minutos de apresentação mostraram novamente uma escolha de repertório superesperta, com truques consistentes, como o toneplay (uma técnica de utilizar as notas de uma música para construir a melodia de uma outra), bodytricks (fazer malabarismos, virando de costas para o toca-disco) e wordplay (combinação de palavras iguais em músicas). “Foi um set muito rico de idéias, os jurados ficaram olhando o set dele com um sorriso”, diz Nedu Lopes, que está na final como treinador de Cinara e DJ convidado para se apresentar em festas da eliminatória.   

“Estranhamente me senti mais calma na final do que na eliminiatória, me pressionei para deixar uma boa primeira impressao. De alguma forma, sinto que atingi meu objetivo, que era conquistar o respeito dos jurados. Estou satisfeita, pela primeira uma mulher esteve na final e isso já foi uma vitória pra mim. Agora vou me preparar para estar mais forte ainda na final do ano que vem”, diz Cinara. 

Ouça o set da DJ Cinara

 

DJ Cinara – Brasil – World Finals: Championship Final by Red Bull Thre3style on Mixcloud

 

O alemão Eskei83 veio em seguida e mostrou que não estava ali a passeio. Mostrou um set com ótimo repertório, técnica impecável, truques bem realizados e até um toque de marketing. Lá pelo final de seus 15 minutos, o alemão subiu na mesa dos jurados com uma controladora na mão e viveu seu momento de DJ superstar. O público veio abaixo.

Ouça o set do DJ campeão

 

Eskei83 – Germany – World Finals: Championship Final by Red Bull Thre3style on Mixcloud

 

 

O terceiro lugar da noite, o filipino Carlo Atendido, foi o último a se apresentar. Certamente no quesito simpatia e diversão ele foi o número 1. Impossível não curtir o astral do filipino tocando, mas a escolha um tanto óbiva de boa parte de seu repertório talvez tenha lhe custado vários pontos. No final de seu set, Atendido tirou do case uma bandeirinha do Azerbaijão, e a plateia, que já tinha sido capturada por seu sorrisão e performance atlética, não conteve os gritos “Carlos! Carlos!”, talvez até mais empolgada do que a torcida para o local Twist.

Com público na casa das 3.000 pessoas, a final do Thre3style em Baku ficará marcada como um momento de amadurecimento do campeonato, segundo seu criador, o DJ canadense Kenny Mack. “Foi maravilhoso. Ainda lembro de estar sentado no palco da final do primeiro evento, em 2007, com meus amigos Gman e Rizk, em Vancouver, falando do potencial do campeonato. A gente certamente não podia imaginar que a final do quinto ano do Thre3style seria em Baku, reunindo DJs incríveis de hoje e de ontem, em frente de uma multidão de 3.000 azeris. Nos tornamos o maior campeonato de DJs do mundo, além de sermos hoje uma comunidade para DJs trocarem contatos, ideias e, acima de tudo, música. Estou muito muito feliz”, diz Mack.

A festa ocupou o Crystal Hall, uma casa de eventos suntuosa, que foi construída para a final do programa de TV Eurovision em 2012 e, desde então, recebe astros internacionais da música, como Rihanna e J-Lo, e também eventos como o Red Bull Thre3style.

Durante esta semana você acompanhou aqui no Virgula os melhores momemtos do campeonato Red Bull Thre3style, mas ainda tem muito pra contar sobre este lugar mágico às margens do Mar Cáspio. A seguir próximos capítulos da imersão do Virgula em Baku.

Veja o vídeo da final: 

Alemão Eskei83 vence mundial Red Bull Thre3style 2014

 

 

Sem mais artigos