Vanilla Ice (direita) pegou a introdução de Under Pressure, parceria entre Queen e David Bowie, alterou o ritmo um pouquinho e achou que ninguém  ia notar. A música foi pro primeiro lugar das paradas e, é óbvio, as pessoas notaram. A história acabou se resolvendo longe dos tribunais – com Vanilla Ice pagando uma grana pros donos da música.

Bowie, Freddie Mercury e Vanilla Ice

Sabe quando você tem aquela sensação de que já ouviu isso em algum lugar? Às vezes a gente escuta uma música e acha que já a ouviu antes. E haja concentração pra lembrar de onde. Às vezes é só uma sequência de notas. Às vezes alguns versos. Às vezes um sample. Às vezes o negócio é escrachado e parece que a música inteira foi feita na base do ctrl+c ctrl+v.

Nós fomos atrás dessas “coincidências da música e contamos um pouco do que rolou quando a galera percebeu as suas semelhanças. Saca só:

Eu já ouvi isso antes? – Os casos de plágio na música

Vanilla Ice (direita) pegou a introdução de Under Pressure, parceria entre Queen e David Bowie, alterou o ritmo um pouquinho e achou que ninguém  ia notar. A música foi pro primeiro lugar das paradas e, é óbvio, as pessoas notaram. A história acabou se resolvendo longe dos tribunais – com Vanilla Ice pagando uma grana pros donos da música.
Assim que Katy Perry (esquerda) lançou Roar, o primeiro single de seu antecipado álbum Roar, o kisuco ferveu nas redes sociais. A cantora foi acusada de ter copiado na cara de pau a música Brave, da Sara Bareilles – que havia sido lançada poucos meses antes e divulgada pela própria Katy no seu twitter. Sara já disse que não considera que houve cópia alguma e as duas até cantaram juntas pra mostrar que tava tudo bem.
Nesse caso, não é só uma lembrança, não. Rod Stewart (esqueda) copiou o refrão da música de Jorge Ben e foi processado pelo brasileiro. Mas antes de o caso chegar às vias de fato, o britânico doou os lucros da música pra UNICEF.
Alguns versos de Whole Lotta Love foram copiados de You Need Love. Dixon (direita) entrou com um processo, ganhou, e nas edições posteriores do álbum Led Zeppelin II, em que Whole... está, ele é creditado como co-autor.
Quando o primeiro single de ARTPOP apareceu, Lady Gaga foi atacada no ato. Muita gente viu semelhanças entre Applause e Girl Gone Wild, da Madonna. Os little monsters, que também gostam de Madonna, nunca ligaram para isso.
A treta de Applause acendeu haters antigos, de quando Born This Way foi lançada e todo mundo dizia que a música era uma cópia de Express Yourself, da Madonna. A rainha do pop acabou com a polêmica ao fazer um mash-up com as duas faixas na MDNA Tour.
O riff inicial de Best Song Ever é beem parecido com o de Baba O’Riley, do The Who. Mas não ouse falar isso para as fãs deles, ainda que até o produtor da música tenha admitido que há, sim, similaridades (embora nenhum direito autoral tenha sido infringido).
Quando o Coldplay concorreu ao Grammy em 2008 por Viva la Vida, o guitarrista Joe Satriani entrou com um processo contra a banda. Ele alegava que a música indicada tinha trechos iguais aos da música If I Could Fly, que ele lançou em 2004. Os artistas entraram em acordo fora do júri.
Trinta anos depois da música dos Beatles ter sido lançada, The Offspring chegou com Why Don’t You Get a Job. Só reparem nos refrões!
O Blur “pegou emprestado” os acordes de Boys Keep Swinging, do David Bowie. Mas esse empréstimo só apareceu nos créditos de M.O.R. depois de uma intervenção legal.
Mais um caso que foi resolvido na justiça: Albert Hammond e Mike Hazelwood, compositores da música, processaram Thom Yorke e companhia. Agora eles recebem  royalties e estão creditados como co-autores de Creep.
Ah, o riff. Harry Styles já admitiu pra Associated Press que parece mesmo e que é de propósito. Sem choro nem vela, dessa vez, One Directioners.
O riff, como sempre. Robby Krieger, guitarrista do The Doors, nega a influência e diz que a inspiração para Hello I Love You veio da música Sunshine of Your Love, do Cream. Mas a biografia da banda, No One Here Gets Out Alive, diz que Ray Davies, do The Kinks, ganhou a questão na justiça e recebe royalties.
O beatle assumiu que conhecia a música a escrever My Sweet Lord, mas afirma que não pensava nela ao compor o seu maior hit solo. Não importa: ele teve que pagar um milhão de dólares para a gravadora que possui os direitos de He’s So Fine
O The Verve pediu permissão para samplear a versão instrumental de The Last Time, dos Rolling Stones, feita por The Andrew Orchestra. Conseguiu, mas os representantes dos Rolling Stones acharam que os caras tinham exagerado no tal do sample e os processaram. Resultado: os créditos de Bittersweet Symphony são de Mick Jagger e Keith Richards (e o dinheiro também, é claro).
Até o jeitinho que Noel Gallagher canta Step Out lembra a forma que Stevie Wonder canta Uptight. A música acabou ficando de fora de (What’s the Story) Morning Glory? e não houve nenhum processo.

De Coldplay a Radiohead, conheça casos de plágios ou coincidências famosos

Sem mais artigos