Evento de K-Pop no Centro de SP vai celebrar o mês da mulher

O K-Pop (Korean-Pop) reúne bandas, cantores e grupos e faz sucesso no mundo todo. Surgiu na Coreia do Sul e é uma mistura de estilos musicais, frases em inglês, roupas com muitas cores e ousadia nas coreografias. É um fenômeno nas redes sociais e somente no País, de acordo com o Centro Cultural Coreano no Brasil, a estimativa é que existam pelo menos 400 mil fãs desse gênero.

Segundo dados divulgados em 2020, o Brasil é o quinto país que mais consome K-Pop entre os 92 países atendidos pelo aplicativo Spotify. Desde a explosão do K-Pop, em 2013, vários grupos passaram pelo Brasil, entre eles BTS, SuperJunior, Dreamcatcher, Monsta X, KARD, SF9, Momoland, MAMAMOO, Oh My Girl, VAV, PENTAGON e Spectrum, que agitaram uma legião de fãs e lotaram casas de shows e estádios.

AYO GG
No dia 12 de março, acontece na Praça da Colmeia do Pátio Metro São Bento, o evento de K-Pop: AYO GG, das 13 às 17 horas. Com uma programação especial para o Mês da Mulher, o evento é focado no Girl Power (Poder Feminino) e será filmado e transmitido no canal da K-FEST. “O AYO GG promete muita animação e dança, trazendo vários covers de K-pop da região, incluindo grupos como FIX2U, Standout Dance Group, Rivotrixies, Tripulacao Fênix, INK, Elite BLACKPINK e outros artistas que se apresentarão em solo, duo ou trios”, destaca Kido Mathelart, um dos organizadores do evento.

Além disso, o evento terá a atração principal – o K-Pop Random Play Dance, para todos poderem dançar as músicas mais icônicas do movimento, que serão tocadas aleatoriamente.

A entrada é gratuita e os interessados em participar podem se inscrever no site www.kfest.com.br/ayogg

Girl Power
O Girl Power, traduzindo para o português, poder feminino, está ligado ao estilo de vida de mulheres que buscam autenticidade, usar suas vozes e seus discursos para reafirmar o papel da mulher na sociedade de maneira independente e igualitária.

Este fenômeno se espalhou ao mundo todo, e na Coréia do Sul não foi diferente, principalmente por ter uma cultura baseada no machismo por muitos anos.
Algumas K-Idols usam suas músicas para driblar esses julgamentos e deixar claro que o comportamento ideal de uma mulher é aquele com o qual ela se identifica e se sente à vontade. O evento AYO GG quer conversar com os fãs do movimento artístico justamente sobre a luta feminina no mundo do K-Pop.

Vão participar da festa no Pátio Metrô São Bento, os seguintes grupos: FIX2U, Standout Dance Group, Rivotrixies, Tripulacao Fênix, INK, Elite BLACKPINK e outros artistas que se apresentarão em solo, duo ou trios

Em razão da pandemia da Covid-19 será obrigatório o uso de máscara de proteção durante todo o evento.

Serviço:
Evento: AYO GG
Data: 12/03/2022
Horário: 13h às 17h
Local: Praça da Colmeia – Pátio Metrô São Bento
Ingressoskfest.com.br/ayogg
Entrada: Gratuita
Staff e colaboração: KENCOUNTER
Organização: KFEST
Apoio: Pátio Metrô São Bento

10 fatos sobre k-pop

1. Os treinamentos são duros e podem durar uma década 2. Grupos grandes facilitam identificação 3. Não foi Psy e sim a popularização do YouTube que ajudou o gênero a explodir 4. O k-pop é orgulho nacional na Coreia 5. Os fãs são essenciais e parte do movimento 6. O número de grupos é incontável 7. O k-pop tem algo de autoajuda  8. A primeira geração do k-pop se estabeleceu nos anos 90 9. A bossa nossa é uma influência da música coreana 10. Will.i.am e Snoop Dog são quase idols "Tem artistas que gostam do k-pop e levam o k-pop para o seu país, tipo will.i.am fez muito isso. Snoop Dog fez muito isso. Artistas que foram para Coreia, viram como era lá, trabalharam com artistas de lá e voltaram para os Estados Unidos trazendo um pouquinho disso com eles. Inclusive Pharell também, Missy Elliott", exemplifica Babi. "É difícil você pegar esse conceito que já foi inspirado em alguma coisa e trazer para sua terra natal e falar que ele inspirou de volta. Mas hoje em dia é meio que um ciclo porque os artistas internacionais não tem essa diligências que os coreanos têm. Essa coisa do ensaio, do perfeccionismo. Talvez isso seja uma inspiração nova para os artistas internacionais", completa Érica. Na foto, Will.i.am e 2NE1 Créditos: Divulgação

Evento de K-Pop no Centro de SP vai celebrar o mês da mulher

Sem mais artigos