Dois dias depois do que teria sido o 60o aniversário de Jerry Garcia, cerca de 35 mil fãs do Grateful Dead, conhecidos como “Dead Heads”, se reuniram no sábado para a primeira apresentação dos remanescentes da banda desde a morte de seu líder há sete anos.

Tocando sob o nome de The Other Ones (Os Outros), quatro integrantes do grupo que se tornou ícone da Califórnia dos anos 1960 deram início ao show com “He’s Gone”, reconhecendo o vazio deixado por Jerry Garcia, que morreu em 1995 de ataque cardíaco.

Antes do show, Dennis McNally, biógrafo do Grateful Dead e assessor de publicidade da Grateful Dead Productions, disse: “Todo o mundo naquele palco e dois terços do público estarão pensando em Jerry.”

Muitos dos presentes no show, que se prolongou por dois dias, ainda não tinham nascido em 1965 quando o Grateful Dead começou a se apresentar em festas movidas a LSD, conhecidas como “Acid Tests”, oferecidas por Ken Kesey, autor de “Um Estranho no Ninho”.

O fã Brady Robba, de 47 anos, disse que os laços entre os músicos e os “Dead Heads” são tão fortes hoje quanto eram na época áurea do “Verão de Amor” em São Francisco, em 1967.

Ele contou que assistiu a dúzias de shows do Grateful Dead até que a banda parou de fazer turnês devido à morte de Garcia, seu guitarrista principal e maior inspiração.

Garcia morreu numa clínica para recuperação de dependentes de drogas, e sua morte provocou uma onda de tristeza e luto nacional. Bob Dylan comentou na época: “Não existe maneira de medir sua grandeza ou magnitude como pessoa ou músico. Não há ninguém como ele.”

A banda The Other Ones traz o baixista Phil Lesh, o guitarrista Bob Weir e os bateristas Bill Kreutzmann e Mickey Hart, que eram do Grateful Dead. Além deles, participam Rob Barraco, Jeff Chimenti e Jimmy Herring.

Os quatro ex-integrantes do Dead têm suas bandas próprias, com as quais também tocaram no sábado: Phil Lesh and Friends, Bob Weir and RatDog, Bill Kreutzmann and TriChromes e Mickey Hart and Bebe Orisha.

Sem mais artigos