Mais uma vez o Guns N’ Roses anunciou uma volta do grupo aliada a uma turnê.

A banda, que vive nesse bate e volta constante, programou para 14 de agosto o início de uma série de shows pelo mundo tendo somente Axl Roses da formação original.

A estrada começa em Hong Kong, passa no Summer Sonic Festival em Tokyo e Osaka. Depois, o caminho segue para a Europa no Pukkelpop Festival da Bélgica, o Carling Festival em Leeds e mais dois shows em Londres. Por último ficou os EUA.

Isso deveria ter rolado em 2001, porém como o novo guitarrista, Buckethead, ficou doente tudo foi adiado.

O último álbum do grupo foi a coleção de covers The Spaghetti Incident, em 1993. Está em produção um novo disco com o nome provisório de Chinese Democracy, mas a finalização não acontece sem ter uma explicação.

No Rock in Rio 3 os fãs acreditavam que o Guns voltaria, mas depois do Brasil a única apresentação foi o polêmico show em Las Vegas. Axl barrou a entrada do guitarrista Slash. Ofendido Slash juntou-se aos amigos Duff McKagan e Matt Sorum e Josh Todd e Keith Nelson, do Buckcherry, para formar a banda Cherry Roses e se apresentaram no tributo ao baterista de Ozzy Osbourne, Randy Castilo, mas não têm nenhum projeto concreto de se lançarem.

Axl Roses se diz insatisfeito com o tratamento recebido pela mídia. O cantor, que já foi um dos maiores nomes do hard rock dos anos 80/90, sempre some e aparece com seu grupo.

Sem mais artigos