O inquérito sobre a morte de Amy Winehouse será reaberto. Segundo informações do site NME, o motivo é que o médico legista Andrew Reid, que cuidou do caso, teria contratado a sua mulher, sem qualificações médicas, para o ajudar no laudo da morte.

O médico foi suspenso em fevereiro de 2012 e a mulher também está afastada de suas funções. Por isso, mediante o afastamento dos profissionais, a investigação em torno da morte da cantora será reaberto em 2013. 

Segundo uma lei britânica, qualquer investigação legista deverá ser feita por alguém que com o mínimo cinco anos de experiência médica no país. No entanto, a esposa de Andrew Reid não reunia todos os requisitos, sendo considerada não apta para avaliar a morte da cantora e de mais 30 casos que cuidou.

Amy Winehouse foi encontrada morta, em julho de 2011, no apartamento em que morava, no bairro de Camden, em Londres. O relatório final, assinado por Reid e sua mulher, aponta que a morte da cantora foi acidental após consumo excessivo de álcool. 

<object width=”636″ height=”358″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/KUmZp8pR1uc?version=3&amp;hl=en_US”></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/KUmZp8pR1uc?version=3&amp;hl=en_US” type=”application/x-shockwave-flash” width=”636″ height=”358″ allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true”></embed></object>

Sem mais artigos