Nos shows de comemoração dos 60 anos da Organização Nações Unidas (ONU), músicos como Gilberto Gil, Neneh Cherry e Youssou N’Dour se reúnem com um objetivo:

Arrecadar recursos para combater a malária, doença que mata 3 mil crianças por dia em todo mundo.

A grana arrecadada se somará a um milhão de dólares obtido pela atriz Sharon Stone, em janeiro, no último encontro anual da ONU, que vai servir para fornecer mosquiteiros tratados com inseticidas a todas às famílias que vivem nas costas da Tanzânia.

Intitulado Unidos Contra a Malária, o concerto reúne artistas de todos os cantos do planeta, incluindo Rokia Traore, de Mali, os europeus Neneh Cherry, Axelle Red e Stephan Eicher, Tiken Jah Faroly, da Costa de Marfim, a americana Patti Austin e Anggun, da Indonésia.

Todos os fundos obtidos com a venda de ingressos serão encaminhados para a compra de mosquiteiros, sendo que são necessários 300 milhões deles. O Fundo Global tem condições de fornecer apenas 110 milhões nos próximos cinco anos: “O show do dia 8 de outubro é o começo de um movimento e não o fim”, disse Marie Heuze, a porta-voz da ONU em Genebra.

Sem mais artigos