Matanza

(Foto: divulgação) Matanza

Precisa ter culhão de sobra para arcar com o próprio festival no Brasil. E isso o Matanza encara fácil, com pé na porta e soco na cara. O grupo carioca está celebrando a quarta edição do Matanza Fest, que rolará neste sábado, 16, em São Paulo, no Tropical Butantã, dia 22 em Belo Horizonte, no Music Hall BH, 23 no Rio de Janeiro, no Circo Voador, e finaliza o giro em 31, em Belo Horizonte, no Bar Opinião. Jimmy London, o vocalista ruivo gigante bateu um papo com o Virgula e contou de onde o grupo tira essa garra para fazer o lance todo acontecer com as próprias mãos.

“Eu diria que o sucesso do Matanza Fest é porque estamos fazendo o que mais gostamos. Não tem segredo, apenas muito trabalho. O festival é uma celebração para os fãs e para as bandas que estão na batalha conosco. As dificuldades são as mesmas que todos os brasileiros vivem no dia a dia: grana curta e muita despesa.”, conta ele, e adianta como serão os shows do grupo no evento: “O grande diferencial do nosso show nos Fests é que nos apresentamos como quinteto. É a ocasião em que o Donida, guitarrista e compositor da banda, se junta a nós e o pentagrama fica completo. Por conta disso, sempre trabalhamos um setlist exclusivo e diferente do que fazemos ao longo do ano”.

13626433_1283473174996191_8130279976533098008_n

(Foto: reprodução/Facebook) Donida e Maurício ensaiando para o Matanza Fest

Feito na raça e de forma 100% independente, o Matanza Fest ainda terá shows das bandas Rats, Cólera, Zumbis do Espaço, Monstro do Ula-Ula, Hatefulmurder, Walverdes e Rebaellium. Aproveitamos e perguntamos a Jimmy se houvesse um patrocínio ilimitado, qual artista mais ele colocaria para tocar no fest? “Pra ser sincero, eu não acho que seria nada muito diferente do que fazemos, porque o legal é justamente tocar com nossos amigos, dar a todos uma boa estrutura de palco e nos divertirmos ao máximo. Não queremos ser maiores do que somos de verdade e o MTZ Fest não faria sentido fora da nossa realidade. O Slayer no nosso festival seria uma incoerência. Mas, se um dia tivermos dinheiro sobrando, nós traríamos o Reverendo Horton Heat, simplesmente porque ele é o máximo”.

Já que o recado tá dado direto e reto, Jimmy arrisca escolher uma música que representa a banda e que não pode faltar nos shows: “O Matanza já gravou seis álbuns e escolher uma música entre tantas é bastante injusto. Mas uma que fala muito sobre quem somos, como pensamos e o que esperamos do mundo é Pior Cenário Possível, faixa título do álbum que lançamos ano passado”.

Para melhorar, em São Paulo o festival terá camarote open bar servindo cerveja da própria banda, a artesanal Matanza Indie Pale Ale. A banda adverte: vá ao show, se divirta e beba com moderação.

SERVIÇO

MATANZA FEST 2016 – São Paulo

Shows: Matanza, Colera, Zumbis do Espaço e Rats
Data: 16 de Julho de 2016 (sábado)
Local: Tropical Butantã – www.tropicalbutanta.com.br
End: Av. Valdemar Ferreira, 93 (200m da estação Butantã da Linha Amarela do Metrô)
Hora: 21h (open doors) | 22h (primeiro show)
Telefone: (11) 3031.0393
Censura: 18 anos
Evento Facebook: https://www.facebook.com/events/259175884470683
Ar-condicionado, estacionamento nas imediações, acesso para deficientes (na pista)
Chapelaria : R$ 10,00Valores 2º lote*:
Entrada meia/estudante: R$ 50,00 | Entrada promo + 1kg de alimento: R$ 50,00
Entrada inteira: R$ 100,00
*àqueles que adquirirem os ingressos (promocionais +1 kg de alimento) devem levar um 1kg de alimento não perecível, exceto sal e açúcar, para doação no dia do evento.

Camarote – up-grade open bar**: lote 1: R$ 80,00 | lote 2: R$ 90,00 | lote 3: R$ 100,00

Ingressos online: https://ticketbrasil.com.br/festival/4164-matanzafest-saopaulo-sp
Ponto de venda sem taxa de serviço: bilheterias do Tropical Butantã
Pontos de venda com taxa em São Paulo, Santo André, São Bernardo, São Caetano, São Bernardo do Campo, Osasco, Guarulhos e Santos. Confira em https://ticketbrasil.com.br/festival/4164-matanzafest-saopaulo-sp/pontos-de-venda.

Sem mais artigos