Pois é, parece que não deu muito certo o retorno do Limp Bizkit. O grupo liderado pelo vocalista Fred Durst foi dispensado pela gravadora Interscope, depois das baixas vendas do disco Gold Cobra.

LEIA MAIS: Courtney Love recusa abrir show do Limp Bizkit e xinga muito no Twitter

Site elege as 10 piores capas de 2011 até agora

A banda alcançou fama no final dos anos 90, durante o auge da onda new metal, e ficou sem lançar material inédito desde o disco The Unquestionable Truth (Part 1), de 2005. Após anunciar a volta de sua formação original, o Limp Bzikt lançou em junho deste ano o álbum Gold Cobra, mas mesmo escorado por três singles – Shotgun, Gold Cobra e Autotunage – o disco não deslanchou.

“Uma das coisas com este disco é que fizemos para nós mesmos, para os fãs de verdade e para algumas pessoas que conhecemos na indústria da música”, disse Durst, em entrevista ao programa de rádio Poolside With Dean Delray. “Não era nossa intenção fazer um álbum bem pop e que fosse sucesso no rádio. Não queríamos fazer esse tipo de disco na época. Estamos trabalhando agora em qual direção vamos remanejar o Limp Bizkit. Finalmente conseguimos sair de nossa gravadora e nos tornarmos independentes.”

De acordo com o vocalista, a principal meta do grupo sempre foi a entrega nas apresentações ao vivo, mas o processo de gravar discos tomou as atenções da banda. “Só queremos fazer shows, quebrar tudo e transformá-los em grandes festas. A coisa toda de gravar um disco sempre fica no nosso caminho, mas é parte do jogo. Nós amamos escrever músicas e aconteceu de que algumas canções se tornaram populares, coisa que nunca imaginamos”.

“Continuamos muito bem com nossa turnê e fazemos mais shows fora dos Estados Unidos. Parece que o país está sempre esperando um hit, mas o resto do mundo não funciona exatamente desse jeito. Então estamos para dar algo que o público realmente possa curtir e lembrar de como doente o Limp Bizkit é ao vivo”. Tá beleza então…

Sem mais artigos