Desde 1999, quando a banda carioca Los Hermanos foi uma das revelações do festival Abril Pro Rock, o quarteto tem o poder de promover uma verdadeira catarse de seu fiel público. E, mais de uma década depois, não foi diferente. O grupo se apresentou na noite desta quinta-feira (10), no Espaço das Américas, em São Paulo, com a turnê que celebra seus 15 anos de carreira.


Quem teve a oportunidade de acompanhar o show que os Los Hermanos fizeram na primeira edição do festival SWU, em 2010, – com pouca empolgação e nenhum entrosamento – encontrou na noite de hoje uma banda completamente diferente. Parcendo ter superado rixas antigas, os músicos passearam por todo seu repertório e mostraram as faixas mais conhecidas dos álbuns Los Hermanos (1999), Bloco do Eu Sozinho (2001), Ventura (2003) e 4 (2005 ).


Apesar da banda afiada, o ponto alto da apresentação foi o telão de alta definição instalado no palco, que mostrava imagens do músico transmitidas por uma pequenas camêras instaladas em pontos estratégicos. Foi possível ver através do telão, e com ricos detalhes, as reações de Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Bruno Medina e principalmente do bateirista Rodrigo Barba, o mais dedicado em cena.

 
O público também fez seu habitual show e cantou em uníssono do começo ao fim da apresentação. Após 22 músicas, a banda deixou o palco ao som de “Último Romance”. Alguns minutos depois, o grupo retornou para o momento mais ‘pesado’ da noite, composto pela sequência de Tenha Dó, Quem Sabe, o hit Anna Júlia e a saideira Pierrot.


Em aproximadamente duas horas de apresentação, o Los Hermanos fez o público relembrar o motivo de ser uma das bandas nacionais mais expressivas dos últimos 15 anos. Também com ingressos esgotados, os cariocas se apresentam novamente em São Paulo na noite desta sexta-feira (15). Depois passam por Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e encerram a turnê no Espírito Santo.

Sem mais artigos