Leilão da mobília da última casa de Michael supera US$ 700 mil

Após três anos, casa em que Michael Jackson morreu recebe primeira proposta de compra

A mansão onde Michael Jackson morreu em 2009, com 13 banheiros, academia de ginástica, piscina e sala de cinema, foi colocada à venda por 23,9 milhões de dólares – aproximadamente R$ 43 milhões. Localizada no rico bairro de Holmby Hills, oeste de Los Angeles, a residência foi colocada à venda pelo agente imobiliário Mauricio Umansky.

“Este elegante e sofisticado castelo francês foi concebido por Richard Landry e terminado em 2002″, escreveu Umansky ao oferecer a casa à venda no site da imobiliária que preside, The Agency, uma da mais exclusivas da cidade.

Cheia de ornamentos, a casa tem 1.600 metros quadrados de construção, 5.100 metros quadrados de terreno, sete quartos, e luxuosas instalações, como uma vinícola, uma grande piscina, elevador, casa de convidados, entre outras comodidades.

Segundo informações do site TMZ, a propriedade foi colocada à venda na segunda-feira e Umansky apenas recebe interessado “pré-qualificados para comprá-la”. As fotos da casa, cujo interior foi exposto durante o julgamento do médico Conrad Murray, condenado pela morte do cantor, mostram que a residência está completamente vazia exceto por uma cama, que parece ser a mesma na qual o Rei do Pop faleceu.

Mansão onde Michael Jackson morreu é colocada à venda por R$ 43 milhões

Sem mais artigos