Maroon 5Divulgação

Menos de 140 caracteres foram capazes de banir o Maroon 5 da China, onde eles fariam dois shows em setembro nas cidades de Beijing e Shangai. As datas foram retiradas da agenda oficial do grupo nesta semana.

No começo do mês, tecladista Jesse Carmichael escreveu um tweet (que já foi deletado) desejando feliz aniversário ao Dalai Lama, que completou 80 anos no último dia 6. Ele também compareceu à festa de aniversário do líder budista nos Estados Unidos. Apesar de ser uma personalidade importante no mundo inteiro, o Dalai Lama e os líderes chineses vivem em conflito há anos.

Nenhuma explicação oficial foi dada sobre os cancelamentos ainda, mas a revista local Time Out Beijing afirmou que há rumores de que “o Maroon 5 foi impedido de se apresentar pelos nossos amigos políticos lá de cima.” Vish!

Outros artistas já passaram pelo mesmo problema: em 2009, o Oasis teve que cancelar seus shows na China quando foi descoberto que Noel Gallagher tocou no festival Free Tibet em 1997; em 2011, o Linkin Park teve que fazer o mesmo depois que os membros da banda foram fotografados junto ao Dalai Lama.

Sem mais artigos