De ostentação a música de protesto. Relatos de jornalistas, dos próprios organizadores dos “rolezinhos” e observadores da cultura, como Ronaldo Lemos, mostram que a variação do funk surgido na Baixada Santista e na região Metropolitana de São Paulo, de MCs como Daleste, Guimê, GuiBoy do Charmes, Backdi e Bio G3, Pikeno e Menor, Lon, Danado, Dedé, Menor do Chapa, embalam os flash-mobs da galera da periferia.

Nos rolezinhos, que já passaram pelos shoppings Itaquera, Shopping Internacional de Guarulhos, Campo Limpo, Interlagos, Aricanduva e Tucuruvi, o funk tem papel central. Deixa Eu Ir, do MC Daleste, embalou o primeiro evento paulistano do tipo que ganhou espaço na mídia, no dia 7 de dezembro. Uma massa de 6.000 jovens participou. 

Em uma página do Facebook para convocação de um dos rolezinhos, Shopping Aricanduva Lotadão, os organizadores mostraram que a intenção era dar uma “tumultuada”, “dar uns beijos”, “conhecer novos amigos” e “tirar várias fotos”. Ficou-se sabendo que eram encontros de personalidades da internet das periferas que são verdadeiros ídolos, ganham presente e contam com “súditos” como nos tempos das bandas de rock.

Os rapazes com muitos fãs ganham presentes e os rolezinhos são apenas o momento em que esses ídolos conhecem seus seguidores. “Os rolezinhos são ponta-de-lança de um movimento difuso, criativo e anticlichê, que inventa novos modos de protesto. Funda-se na vontade de participar do espaço público (e da cidade) do mesmo jeito que a internet permitiu participar do espaço simbólico. Vale lembrar que os rolezinhos são organizados pela rede, tal como as manifestações de junho”, afirmou Ronaldo Lemos, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro e do Creative Commons no Brasil, em sua coluna na Folha de S. Paulo.

O Virgula Música selecionou algumas músicas que tocam nos rolezinhos. Que também vêm a ser, os maires hits do gênero, que deriva do funk carioca, ganhou forma na Baixada Santista e nas periferias de São Paulo e hoje passou a ser visto como algo lucrativo, como na parceria de Guimê e Emicida em que a ostentação foi institucionalizada

Deixa Eu Ir, MC Daleste e MC Yoshi

Gui – O Bonde Passou

MC Danado – Top do Momento

MC Guimê – Plaquê de 100

 

MC Boy do Charmes – Megane

Mc nego blue – Vem pode chamar que ela vem

MC Nego Blue – É Fluxo

Backdi e BioG3 – Vem Com Os Trutas

Menor do Chapa – Firma Milionária

MC Lon – Novinha Vem Que Tem

MCs Pikeno e Menor – Toda Toda

MC Danado – Daquele Jeito

Sem mais artigos