O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, será julgado por homicídio culposo no dia 28 de março em Los Angeles. O médico é acusado de ter administrado doses fatais de propofol, um fortíssimo analgésico, para ajudar MJ a dormir nas vésperas de sua turnê This Is It, que teria 50 shows em Londres em julho de 2009.

“Conrad Murray já alegou sua inocência, e agora espera que esse julgamento lhe dê a oportunidade de contar a sua versão dos fatos”, afirmou seu advogado.

Além de administrar remédios não adequados à situação de MJ, Conrad Murray será julgado por negligência médica. A promotoria acusou o réu de cometer várias falhas de procedimento, como não chamar imediatamente o serviço de emergência e não informar aos paramédicos sobre o uso de propofol.

Médico de Michael Jackson será julgado por homicídio no dia 28 de março

Sem mais artigos