Como a casa está caindo pro lado de Michael Jackson, o astro está tentando de todas as formas contornar a situação. A última cartada do cantor doi demitir 50% da sua equipe de advogados.

Em comunicado postado em seu site oficial, Michael afirmou que os doutores Mark Geragos e Benjamin Brafman não participavam mais de sua defesa. Os advogados Steve Cochran e Robert Sanger foram mantidos.

Ao que parece, o cantor não estava nada satisfeito com o rumo que seus ex-defensores vinham dando ao caso. Em uma das frases, Michael Jackson deu a entender que não confiava mais nos dois: “É imperativo que eu tenha a total atenção daqueles que estão me representando; minha vida está em jogo. (…) Portanto, devo sentir-me seguro de que meus interesses são a mais alta prioridadde”.

Na semana passada, o Júri de Santa Barbara, na Califórnia, indiciou oficialmente Michael Jackson por abuso sexual.

Sem mais artigos