O MIMO, maior festival de música instrumental do Brasil, fez sua segunda parada entre os dias 14 e 16 de outubro, em Paraty, cidade do litoral do Rio de Janeiro.

No centro histórico, o público acompanhou gratuitamente shows de peso no palco principal, como Emicida, Elza Soares, os gaúchos do CCOMA, o samba de Hamilton de Holanda, a mistura de sons da banda ucraniana DakhaBrakha e o gingado senegalês de Cheikh Lô.

Os concertos se dividiram também pelas igrejas locais, construídas nos séculos 17 e 18. Os altares foram ocupadas por nomes como o duo Ricardo Herz e Samuca do Acordeon, a música de câmara de Ana de Oliveira Quarteto e a aula de história regada ao som leve de Mário Lúcio, cantor, compositor e ex-ministro da Cultura da ilha africana de Cabo Verde.

Como acontece nas 13 edições do Festival, a programação também se estendeu para além dos palcos. Palestras, sessões de cinema e workshops com as bandas participantes chegaram aos visitantes e moradores de Paraty.

Confira no vídeo abaixo, um resumo do que rolou nestes três dias de música e ideias na cidade:

Sobre o MIMO
O Circuito MIMO 2016 acontece também em Ouro Preto, Tiradentes, Rio de Janeiro e Olinda. Para mais informações e a programação completa, acesse o site oficial. Em Paraty, as atrações gratuitas vão de 14 a 16 de outubro no Centro Histórico da cidade. Entre as atrações, Emicida e Elza Soares.

Afirmando-se como uma experiência multicultural, inovadora e já tendo sido prestigiado por um público superior a 1 milhão de espectadores, o MIMO Festival promoverá este ano mais de 50 concertos, em espaços do patrimônio público, como igrejas e praças, além de teatros e centros culturais, exibirá 27 filmes inéditos em circuito comercial, que compõem a programação do Festival MIMO de Cinema, workshop e palestras do Fórum de Ideias e a Chuva de Poesia.

 

Sem mais artigos