Confira como foi o segundo dia do MITA Festival São Paulo

Neste domingo (15), aconteceu o segundo dia do MITA Festival. A primeira edição do evento em São Paulo teve início no sábado (14) com os shows de Gilberto Gil, Marina Sena e Black Alien. Hoje, o evento contou com apresentações de Letrux, Marcelo D2, Liniker, Two Door Cinema Club e Gorillaz.

O segundo, e último, dia do MITA (Music Is The Answer) em São Paulo contou com mais público que o primeiro. Diferença motivada pela apresentação do Gorillaz, que foi anunciada como uma das principais atrações do festival e os responsáveis por encerrar o evento. Logo no primeiro show do festival, fãs já aguardavam na grade pela apresentação da banda britânica.

Assim como no primeiro dia, as apresentações seguiram começando pontualmente garantindo shows seguidos e sem atrasos para o público. Abaixo, você confere mais detalhes sobre as apresentações dos palcos Villa-Lobos e Deezer.

Coruja BC1 feat Larissa Luz – Palco Deezer

Representando o rap com influências do blues e R&B, Coruja BC1 se desdobrou para animar o público, que ainda era pequeno no começo do evento. Com pausas para incentivar as pessoas a dançar e cantar junto trechos de algumas faixas, o artista conseguiu arrancar movimentações e deixar a plateia aquecida. Com letras que falam desde relacionamentos até questões sociais e políticas, o artista contou com a presença de Larissa Luz na faixa “Aconteceu”.

Letrux – Palco Villa-Lobos

Inaugurando o palco principal no segundo dia, Letrux trouxe faixas dos discos “Letrux em Noite de Climão” (2017), “Letrux em Noite de Pistinha” (2019) e “Letrux Aos Prantos” (2020) para a apresentação. A artista se posicionou politicamente ao abrir um leque para com o escrito “Lula 2022”, mostrando apoio ao candidato à presidência pelo PT. Entre as performances, em que a artista passeava pelo palco dominando o espaço, ela ainda contou com truque de ilusionismo ao tirar uma longa fita vermelha da boca.

Heavy Baile – Palco Deezer

O grupo Heavy Baile foi responsável por representar o funk no MITA. O grupo liderado por MC Tchelinho e Leo Justi, apresentou sucessos como “Grelinho de Diamante” e “Ziquizira”. Com influências do funk carioca e do pagodão baiano, o grupo animou o público com as faixas e as coreografias puxadas pelos dançarinos. Além disso, ainda houve um momento de protesto contra o racismo no país e a morte de jovens negros.

Liniker – Palco Villa-Lobos

Apresentando faixas do disco “Indigo Borboleta Anil” (2021), seu mais recente lançamento, Liniker se consagra como uma das principais artistas da música nacional. Agora solo, a artista segue trazendo referências do jazz e blues para faixas que contam com uma percussão marcada e presente.

Marcelo D2 – Palco Deezer

Apresentando os principais sucessos de sua carreira, Marcelo D2 contou com a parceria de Luiza Machado, sua esposa, e de Sain, seu filho. D2 se expressou contra o atual presidente da república e ainda ressaltou o papel da resistência cultural. Na faixa “Desabafo”, o artista incentivou a participação do público que entoou acapella o refrão da música. Com uma mistura de rap, samba e rock, Marcelo D2 busca a batida perfeita unindo rimas afiadas e destreza no palco.

Two Door Cinema Club – Palco Villa-Lobos

Os fãs da banda norte-irlandesa foram surpreendidos dias antes do festival com o anúncio de que o vocalista Alex Trimble não estaria presente no Brasil por conta de um problema de saúde. Como solução, Trimble foi substituido por David Clements. Apesar do comeco tímido, com o passar da apresentação Clements foi se sentindo mais confortável com o público e o grupo trouxe o rock e pop rock que contagiou o público.

Matuê – Palco Deezer

Diretamente de Fortaleza, Matuê representou o trap no MITA Festival. O artista que canta faixas que versam sobre conquistas, ascensão social e relacionamentos, agradeceu a presença do público e celebrou este momento especial em sua carreira, já que marca sua primeira apresentação em um festival de música. O show ainda contou com a presença de TETO, uma das principais apostas da 30PRAUM, selo de Matuê.

Gorillaz – Palco Villa-Lobos

Encerrando a primeira edição do MITA Festival em São Paulo, a banda Gorillaz foi uma das atrações mais esperadas no evento. Com referências do rock, hip hop e de ritmos eletrônicos, o grupo foi a escolha ideal para marcar o final do evento. Damon Albarn, vocalista do grupo, foi para a galera mais de uma vez e chegou mais perto dos fãs ao subir nas grades do corredor principal do palco. O grupo ainda contou com diversas experimentações sonoras ao trazer elementos percussivos, guitarras com rifs marcantes e variações com as backing vocals. Os personagens icônicos do grupo – 2D, Noodle, Russel Hobbs, Murdoc Niccals – também marcaram presença ao serem transmitidos nos telões do palco intercalados com a banda presencial.

 

MITA Festival: segundo dia do evento conta com Gorillaz, Liniker e Marcelo D2

Sem mais artigos