Nesta quarta-feira (08), David Bowie completa 67 anos de idade. Com quase 5 décadas de carreira, ele é considerado o Camaleão do Rock, por sua incrível capacidade de reinvenção. Bowie, que tinha se retirado do mundo da música no começo dos anos 2000 devido os problemas de saúde, voltou com tudo em 2013 – provando que os músicos de hoje ainda vão precisar trilhar um longo caminho antes de superá-lo. O VirgulaMusica ajuda você a lembrar um pouco da trajetória do ídolo inglês com essa seleção de videos.

 

The Stars (Are Out Tonight) – The Next Day (2013)

Era óbvio que se David Bowie voltasse ao mundo da música seria em grande estilo, certo? The Stars (Are Out Tonight) é o segundo single do álbum The Next Day, lançado no ano passado e marco do retorno de Bowie. No vídeo, ele contracena com a atriz Tilda Swinton

 

Space Oddity – Space Oddity (1969)

Space Oddity foi a primeira música de David Bowie a atingir um grande sucesso. Em meio a corrida espacial, a história de Major Tom, o astronauta que se perdeu no espaço, cativou o mundo – foi o que levou Bowie ao seu primeiro número 1 na Inglaterra, e fez com que o seu nome atravesasse o Atlântico rumo à América.

 

Heroes – “Heroes” (1977)

Esta é a música mais conhecida da trilogia Berlin – composta pelos álbuns Low, “Heroes” e Lodger, gravados no período em que Bowie viveu na Alemanha. A música conta a história de um casal alemão, separado pelo Muro de Berlim. Pra nova geração, talvez ela seja mais conhecida como a “música do túnel”, do filme As Vantagens de Ser Invisível

 

Starman – The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars (1972)

Ziggy Stardust é uma das personas criadas por David Bowie. Ele vive em uma Terra que está a cinco anos de seu fim, por conta da escassez de recursos naturais. Todo o álbum The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars é baseado neste conceito, e Starman é o hino da esperança – uma pessoa que viria a salvar a Terra.

 

Dancing In The Street (1985)

Duas das maiores lendas do rock juntas no mesmo vídeo. É isso o que temos em Dancing In The Street. Gravada originalmente por Martha and the Vandellas, grupo feminino da Motown, Bowie e Mick Jagger trouxeram a sua versão em 1985, como um single de caridade para a Live Aid. 

 

Fame – Young Americans (1975)

Fame foi o primeiro número 1 de Bowie nos Estados Unidos. A música foi composta por Bowie, Carlos Alomar e John Lennon, que também contribuiu como backing vocal na faixa. Ela é um dos ícones do período em que Bowie trafegou pelo soul e pelo funk, fazendo uma boa imagem com o público negro norte-americano.

 

Under Pressure – Hot Pressure (1982)

Essa parceria entre David Bowie e Queen apareceu originalmente no álbum Hot Space, da banda inglesa. Bowie havia se juntado ao estúdio da banda para fazer backing vocal na música Cool Cat (que acabou sendo tirada do álbum). Aproveitando o tempo juntos, ele acabou trabalhando na faixa Feel Like, que, depois de sua intervenção, se transformou em Under Pressure.

 

Modern Love – Let’s Dance (1983)

Modern Love foi o terceiro single do aclamado álbum Let’s Dance. Bowie afirmou que a música foi inspirada no estilo de Little Richard. A faixa é um ícone do pop dos anos 1980, e apenas mais um dos exemplos da capacidade infinita de Bowie de transitar entre gêneros musicais.

 

I’m Afraid Of Americans – Earthling (1997)

Nos anos 1990, Bowie flertou com a música eletrônica. I’m Afraid Of Americans foi remixada pelo Nine Inch Nails e Trent Reznor, o frontman da banda, aparece inclusive no video da música, como Jonny, o americano que persegue Bowie pelas ruas de Nova York. 

 

 

 

 

Sem mais artigos