KINGSTON, Jamaica (Reuters) – A canção “No Woman, No Cry”, de Bob Marley, foi escolhida como a canção de raggae mais popular entre as dez favoritas de uma lista compilada na celebração do 40o aniversário da independência da Jamaica.

“No Woman, No Cry”, composição de Marley e de seus parceiros do Wailers — Neville “Bunny Wailer” Livingstone e o falecido Winston Hubert McIntosh “Peter Tosh” — nos anos 1970, foi criada para a mulher de Marley, Rita, e narra a vida na comunidade de Trench Town, na capital jamaicana.

Marley and the Wailers também apareceram na lista com “Redemption Song”, sobre a escravidão, na terceira posição, “One Love”, em defesa da união e da paz, em quarto lugar.

“One Love” já foi escolhida anteriormente pela revista Time como a canção do século do passado.

A banda de reggae de Marley, que morreu de câncer em 1981, aos 36 anos, teve seis canções no total da lista de 40 músicas.

“Pouca gente ficou surpresa com a escolha dos jurados e do público por ‘No Woman, No Cry”‘, disse o organizador da enquete, Dennis Howard.

Jimmy Cliff aparece na lista das dez favoritas com duas canções, “Many Rivers To Cross”, em segundo, e “The Harder They Come”, em sexto.

As outras canções são “Cherry Oh Baby” (Eric Donaldson) em quinto; “Night Nurse” (Gregory Isaacs), em sexto; “It Wasn’t Me” (Shaggy/Rik Rok) em oitavo; “Wild Gilbert” (Lovindeer) em nono; e “Duppy Gunman” (Ernie Smith) em décimo.

Sem mais artigos