(Foto: reprodução/ montagem)

Imagine uma turnê conjunta de Pearl Jam, U2Guns N’ Roses? Pois é, os shows com três das maiores bandas de rock do mundo quase aconteceram no ano de 1993. Só não rolou mesmo porque a banda de Eddie Vedder não aceitou participar.

Em entrevista ao canal Guns N’ Roses Central, no Youtube, Doug Goldstein, empresário do Guns, contou como tudo ‘quase’ aconteceu: “Axl me procurou uma manhã e disse: ‘Não me importo se formos a banda de abertura. Não me importo se não formos pagos. Eu quero fazer um ou dois shows reunindo a gente, o Pearl Jam e o U2. Você poderia ligar para todo mundo e verificar?'”.

Então, Goldstein telefonou para Paul McGuiness, empresário do U2 na época, e teve uma resposta bastante positiva: “Absolutamente, Doug. É uma ótima ideia! Podemos conversar sobre quem será o headliner?”. Animado, o empresário do Guns logo respondeu: “Imagina! Axl já disse que vocês farão os shows de encerramento todas as noites”.

Porém, quem jogou um balde de água fria foi Kelly Curtis, empresário do Pearl Jam. “Perguntei se ele estava disponível e recebi um não. Insisti, mas ele disse que não dava a mínima. Quando finalmente consegui fazer o convite, Kelly recusou na mesma hora. Perguntei se ele não consultaria a banda e mandou eu não me meter em seu trabalho”, contou Goldstein.

Que pena! Confira a entrevista abaixo:

Shows mais esperados de 2018

28 de novembro em São Paulo, 30 em Uberlândia e 2 de dezembro em Curitiba
29 de novembro em São Paulo
29 de novembro em Fortaleza, 30 no Rio de Janeiro e 1 de dezembro em São Paulo
30 de novembro no Rio de Janeiro e 2 de dezembro em São Paulo
1 de dezembro no Rio de Janeiro e 2 em São Paulo

Pearl Jam recusou sair em turnê com U2 e Guns N' Roses, diz empresário

Sem mais artigos