O Dead Fish está trancado em estúdio gravando seu novo CD. O grupo fez um uma pequena pausa nas gravações para abrir o show do Millencolin, em SP, na última quinta-feira (10.03). O vocalista Rodrigo falou com exclusividade ao Virgula Música sobre o show e o próximo CD. Confira!

Virgula Música – Como estão as gravações do novo CD?

Rodrigo – Estamos um pouco atrasados, estamos meio cansados já de tanto estúdio, principalmente eu (Rodrigo) que entendo bem pouco desta parafernália. Mas este vai ser um CD mais gratificante pra gente, estamos podendo fazer o disco com bastante calma e podendo testar algumas coisas, o que nunca fizemos antes nos outros.

VM – Esse trabalho já tem nome e previsão de lançamento?

R – Sim já tem nome vai se chamar “Um homem só” e se tudo der certo no fim de abril ou no começo maio já deve estar por aí.

VME a sonoridade? Mudou alguma coisa? Alguma surpresa para os fãs?

R – Eu acredito que vá ser um CD que tem a sonoridade mais próxima do que sempre sonhamos, neste álbum tem mais válvula e as músicas estão um pouco mais lentas que no “Zero e Um”, os temas mudaram um pouco, mas não tanto pra assustar os velhos fãs… A gente sempre quer surpreender quando faz um CD novo e acho que chegamos lá ou quase lá.

VM – E o show do Millencolin? Muita responsabilidade em abrir pros caras?

R – O Hóspede e o Phil conhecem mais a banda, eu conheço bem menos que eles. Eu cheguei a ouvir os dois primeiros CDs deles, eles são uma banda legal.

O nosso show vai ser mais curto que de hábito, mas vai ser intenso, estamos confinados em estúdio faz 40 dias e não existe nada melhor pra ocasião do que fazer um show pra voltar à ativa mesmo.

Sem mais artigos