“Estou impressionada com o número de pessoas aqui fora”, disse a cantora Demi Lovato, em entrevista coletiva à imprensa, nesta segunda-feira (14), sobre a multidão de fãs gritando seu novo na rua. Em passagem pelo Brasil, a cantora está divulgando seu 4º álbum de estúdio, DEMI (2013), que bateu a marca de 60 mil cópias vendidas por aqui e rendeu a ela um disco de platina.

A norte-americana também aproveitou a entrevista para anunciar uma turnê no Brasil em 2014. Os shows acontecem em São Paulo (Credicard Hall) no dia 25 de abril; no Rio de Janeiro (Citibank Hall), dia 27 de abril; Em Brasília (Espaço Brasília), dia 30 de abril; no dia 1º de maio em Belo Horizonte (Chevrolet Hall) e em Porto Alegre (Pepsi on Stage), no dia 03 de maio. A venda dos ingressos começa a partir de 20 de novembro pelo site da Tickets For Fun.

Demi Lovato ganha disco de platina em coletiva no Brasil

Sobre sua campanha anti-bullying

Em 2010, Demi foi internada em uma clínica de reabilitação por distúrbios alimentares e automutilação. Segundo a cantora, o bullying que sofreu na infância a deixou traumatizada e ainda hoje reflete em seu comportamento: “eu passei por isso quando tinha 12 anos. A escola foi um período muito complicado na minha vida e precisei de ajuda para seguir em frente”.

Após deixar a reabilitação, a norte-americana tornou-se embaixadora da campanha Mean Stinks, com o intuito de ajudar adolescentes que passam pela mesma situação: “ouvi as tristes histórias dos fãs e resolvi erguer minha voz sobre isso. Então, comecei a visitar escolas nos Estados Unidos e conversar com as pessoas. A ideia é mostrar que não é bacana fazer bullyng, apesar de algumas pessoas acharem que sim”.

“Contar a minha história é a forma que eu encontrei para ajudar aos fãs. Hoje estou muito bem, mas já passei por enormes dificuldades. Por isso, quero servir de inspiração e mostrar que é possível dar a volta por cima e superar tudo isso. O bullyng é um problema que precisa ser exposto e combatido”, afirmou.

Participação em Glee com personagem lésbica

Demi Lovato fará uma participação especial em seis episódios do seriado musical Glee, em que interpreta um personagem gay: “ser homossexual é uma coisa normal. Fiquei muito honrada em ser uma voz para a comunidade gay e interpretando uma jovem lésbica na TV. Sou orgulhosa da minha geração por aceitar isso”.

A cantora afirmou que em nenhum momento hesitou em participar do seriado assumindo o papel de uma lésbica por conta de sua popularidade entre o público pré-adolescente. “Ser gay é uma parte da nossa cultura e não é mais um grande problema. Os meus fãs crescerem comigo e eu faço questão de deixar claro para eles que todos devem ser respeitados.”

Sobre o clima nos bastidores de Glee, após a morte do protagonista Cory Monteith vítima de overdose de heroína, a cantora contou que é grande amiga de muitos dos atores da peça e que o ‘elenco é muito forte’. “Tenho orgulho de todos que ainda estão lá trabalhando. É preciso ter muita força para contornar essa situação, mas todos estão fazendo isso em honra ao Cory”, finalizou. 

Sem mais artigos