“Voltei, Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço”, puxou o coro, em pleno metrô, a travesti, que só chamava os outros três colegas, animadíssimos, de “mona”. Para mim, que acabara de voltar do Circuito Banco do Brasil, em São Paulo, no Campo de Marte, no sábado (14), em que uma plateia morna assistiu ao show do gênio Stevie Wonder, foi inevitável pensar que faltou gente assim por lá. Capaz de se divertir com qualquer besteira.

A apresentação de Stevie Wonder começou com ele homenageando o amigo Nelson Mandela, no meio do show ainda teve outro momento, com bandeiras da África do Sul, e mandando uma espécie de pregação pela paz e contra o racismo. 

O Campo de Marte, que já havia se mostrado demasiado árido no Planeta Terra teve essa característica ainda mais evidente neste que foi como o dia pop do Rock in Rio. Muitas famílias, gente indo em seu primeiro show e alguns coroas, provavelmente mais interessados, como eu, em Stevie Wonder.

Com o público quente ou não Stevie Wonder foi… Stevie Wonder. A voz está intacta e os hits, idem. Não tem como não se emocionar. Ele enfileirou funks e souls da pesada, capazes de desmoronar qualquer memória afetiva, como um do-in psíquico.

Em alguns momentos, seu funk seguia um caminho progressivo, com sopros, um coral de três mulheres e um cara, dois teclados, clavinete, piano elétrico, piano acústico, baixo, bateria, duas percussões. Quebradeira total. Nenhuma dúvida que da costela de Wonder nasceu a vanguarda negra que desembocou em Flying Lotus, Thundercat, LTJ Bukem e até no nosso DJ Marky.

O mago do soul, encarnação do soul, tem controle total sobre a banda e transforma a plateia em coro. É capaz de reger a aura coletiva e conquistar cada um. Quase como um milagre, no fim, todo mundo cantou e dançou. O divo fez o que cabia a ele, divou. Se faltaram as monas, culpe o apartheid.    

Setlist

How Sweet It Is (To Be Loved by You) – (Marvin Gaye cover)
Master Blaster (Jammin’)
As If You Read My Mind
Higher Ground
The Way You Make Me Feel – (Michael Jackson cover)
Keep Our Love Alive
Overjoyed
Lately / Ribbon in the Sky / Golden Lady
Don’t You Worry ‘bout a Thing
Signed, Sealed, Delivered (I’m Yours) / Do I Do
Living for the City / Love’s in Need of Love Today
You Are the Sunshine of My Life
The Christmas Song – (The Nat King Cole Trio cover)
For Once in My Life – (Jean DuShon cover)
My Cherie Amour
I Just Called to Say I Love You
Isn’t She Lovely
Sir Duke
Superstition

Sem mais artigos