A banda britânica The Who, que inicia turnê pelos EUA na segunda-feira, apenas quatro dias após a morte do baixista John Entwistle, contratou o músico Pino Palladino para substituir o colega morto. O guitarrista e compositor do grupo, Pete Townshend, disse em seu site na Internet, no sábado, ter feito apenas um pedido a Palladino: “que ele, primeiro, toque o mais alto que puder suportar!” O The Who entrou no Livro de Recordes Guinness em 1976 por tocar o show mais alto do mundo.

Entwistle, 57, morreu de um aparente ataque cardíaco no quarto de um hotel em Las Vegas na quinta-feira, um dia antes da data marcada para o início do show da banda na cidade.

Com o cantor Roger Daltrey deixando as decisões para Townshend, o The Who surpreendeu os fãs, na sexta-feira, ao dizer que a turnê prosseguiria em um “tributo…a um amigo insubstituível”.

Os quatro tiveram a benção do filho de Entwistle, Christopher, para quem o baixista gostaria que o show continuasse.

Townshend disse, no entanto, no site http://www.petetownshend.co.uk, não estar muito seguro do que seu colega morto gostaria que fosse feito e salientou que não via a turnê como um homenagem póstuma. “Apenas acredito que temos um dever a cumprir para conosco, com os compradores de ingresso, com os funcionários, com os promotores e com as grandes e pequenas pessoas.

Eu também tenho um dever para comigo mesmo e para com minha família e amigos. Eu também quero ajudar a guiar Roger e o resto da banda neste momento, todos os quais foram abalados pela morte de John”.

Townshend disse que sua missão imediata é concluir a turnê de três meses em “bom espírito e lembrar John em meus momentos tranquilos e privados”.

Palladino, natural do País de Gales, trabalhou, em 1985, no álbum solo de Townshend “White City: A Novel” e no álbum Who Tribute, liderado por Daltrey em 1994. Ele também tocou com os cantores de soul Erykah Badu e D’Angelo, com os roqueiros Don Henley e Eric Clapton e com o astro do blues B.B. King.

Sem mais artigos