Ke$ha, Dave Grohl e Lorde

Divulgação Ke$ha, Dave Grohl e Lorde

O Foo Fighters deu uma trollada bonita em uma manifestação homofóbica organizada pelo grupo Westboro Baptist Church, que acontecia neste último fim de semana em Kansas City, onde os Foos iriam se apresentar naquele mesmo dia. Dave Grohl e companhia passaram pelo protesto em cima de uma camionete com a música Never Gonna Give You Up – sim, aquela mesma do rickroll! – a todo volume (vem ver esse momento aqui). Genial, né?

O mais legal é que essa não é a primeira vez (e nem vai ser a última) que um músico ou uma banda reage a protestos preconceituosos. Brendon Urie, do Panic! At The Disco, Ke$ha e Lorde são alguns dos músicos que já deixaram a intolerância promovida por grupos como o WBC no chão. Olha só:

1- Panic! At The Disco

Brendon Urie, vocalista do Panic! At The Disco

Divulgação Brendon Urie, vocalista do Panic! At The Disco

No ano passado, o Panic! At The Disco também deu uma boa trollada no Westboro Baptist Church. Eles prometeram que, para cada membro do WBC que aparecesse para protestar, a banda doaria 20 dólares para o Human Rights Campaign (uma organização pró-casamento gay). Maaaaas, o WBC descobriu esse plano e só 13 membros do grupo apareceram por lá. Só que isso não impediu o Panic! de fazer história: eles acabaram doando mil dólares e 5% da renda obtida com o show para o HRC. Aí sim!

2- Ke$ha

Ke$ha

Reprodução/Facebook Ke$ha e sua camiseta “Hi hater”

Em 2013, o Westboro Baptist Church escreveu uma paródia mega preconceituosa do hit We R Who We R, chamado God Hates Who U R, e resolveu tocá-la em frente a onde a Ke$ha faria seu show como forma de “protesto” (what?). Ke$ha respondeu de um jeito incrível: ela mandou três dançarinos para fazerem a coreografia da música na frente do grupo. Choooora!

3- Lorde

Lorde

Reprodução/Facebook Lorde

Em 2014, depois de criticar um DJ australiano que sugeriu que havia “algo errado com as lésbicas”, a Lorde conseguiu atrair o pessoal do WBC para protestar em frente a onde ela se apresentaria, também em Kansas City. Tadinha. Sabendo disso, ela usou sua conta no Twitter para instruir os fãs a usarem roupas coloridas, tipo arco-íris mesmo. Imagina que lindo, gente!

4- Ed Sheeran

Ed Sheeran

Dan Curwin/Divulgação Ed Sheeran

O WBC não deixa ninguém em paz – nem mesmo a Taylor Swift. Quando o Ed Sheeran estava em turnê com ela em 2013 e soube das críticas que o grupo estava fazendo à cantora, tuitou: “deixem suas opiniões homofóbicas para vocês mesmos, estamos em 2013”. Pena que ele não percebeu que suas palavras nunca iam atingir esse pessoal, que acha que ainda é 1643.

5- Foo Fighters (sim, de novo!)

Foo Fighters

Reprodução/Youtube Foo Fighters

Essa é pra fechar com chave de ouro! Talvez você não saiba, mas essa não foi a primeira vez que o Foo Fighters respondeu à intolerância bizarra do WBC. Em 2011, quando o grupo apareceu pra protestar contra eles também em Kansas City, a banda preparou uma pegadinha ainda mais elaborada. Eles se disfarçaram de banda country, subiram em uma camionete e tocaram Keep It Clean (Hot Buns). O que tem demais nisso? “Tenho um desejo ardente por alguma coisa, acho que estou no clima para alguns homens quentes”, dizia a letra. Uia!

Vem lembrar na nossa galeria a reação de outras celebridades da música sobre a legalização do casamento gay nos Estados Unidos, que aconteceu em junho desse ano:

#LoveWins: se liga na reação dos músicos sobre a aprovação do casamento gay nos EUA

Ariana Grande
Charli XCX
Courtney Love
Janelle Monáe
Madonna
Marina Diamandis
Pharrell Williams
Regina Spektor
Sam Smith
Sharon Van Etten
Taylor Swift
Lady Gaga

Trolls por um bom motivo: vem ver as melhores reações dos músicos contra protestos homofóbicos

Sem mais artigos