Quando a ideia de um primeiro encontro começa a tomar forma, é inevitável: bate o desespero, o ataque de ansiedade, as pontadas no coração que você não dizer de onde vêm. Será que alguém vai desistir do date? E se rolar aquele silêncio constrangedor nos primeiros 30 minutos de interação? Que assuntos estão liberados na mesa do bar? Tudo é mistério e sofrimento sem fim. Mesmo no auge do desespero, a regra é persistir e se jogar de cabeça nessa primeira interação ao vivo e em cores com o boy ou com a gata, seja qual for o seu caso. Desmarcar? Nunca!

“Nada melhor do que ter a consciência tranquila de que pelo menos você tentou. Viver na dúvida, no ‘e se…?’, é terrível”, acredita Marina Barbieri, especialista nas dúvidas do coração e autora do livro “Fique com alguém que não tenha dúvidas” (Única Editora), com lançamento previsto para a semana do dia 20 de julho.

No maravilhoso universo dos relacionamentos, simplesmente não existe receitinha de bolo ou dica infalível e aplicável para todos os casos, gostos e loucuras. A real é que, para alguns, falar do ex no primeiro encontro é absolutamente imperdoável; outros, porém, não ligam tanto para o passado e até compartilham relatos da própria experiência com antigos amores. Um pouquinho de bom senso cai bem!

Agora, fundamental, mesmo, é fugir daquela cilada de tentar impressionar o date à qualquer custo, apelando para histórias e casos inventados, sem a menor necessidade. Ninguém merece essa forçação de barra, né?

“A intenção, para causar uma boa impressão, pode até ser boa, mas a mentira não é. Nada bonito e verdadeiro pode nascer daí. E eu tenho certeza que não é dessa forma que alguém gostaria de começar um relacionamento. Então, é preciso ser sincero. Fale a verdade, sempre, por pior que ela seja. Depois, deixe que a outra pessoa decida se vai gostar ou não de você”, alerta Marina. Isso acontece porque, muitas vezes, o nervosismo bate com tanta força que o bom senso dá lugar ao desespero. Marina já viu gente arriscando a própria pele ao tropeçar  na frente de um garçom, por exemplo, para tentar chamar a atenção do date.

Quer saber? Respira fundo e não vai achando que essa é a única oportunidade da vida para dar uns beijos e conhecer alguém legal. “Tente-se lembrar que não existem motivos para esse nervosismo existir. Aquela pessoa aceitou sair com você por que ela te acha interessante, também. O encontro é o momento de surpreendê-la e mostrar que você é ainda mais legal do que ela poderia imaginar”, aconselha Marina.

No mais, não há mistério. Flagrou umas gargalhadas gostosas durante a conversa? Pode apostar que o primeiro encontro está sendo um sucesso, então. Nada melhor do que olhar para trás e ter a certeza de que o tempo de ambos não foi desperdiçado, certo? Marina Barbieri, que também escreve no blog de relacionamentos Deu Ruim, conversou com a gente sobre algumas atitudes que podem transformar o primeiro encontro num baita rolê, com tudo para ser sucesso. Quer saber mais?

1- Não finja ser alguém que você não é

Mais cedo ou mais tarde a outra pessoa descobrirá que tudo o que você mostrou não passava de um personagem. Nada melhor do que começar com toda sinceridade do mundo e ser gostado por aquilo que você realmente é, não pelo que fingia ser.

falar no ex

2- Não fique falando de ex o tempo todo

Essa pessoa que está à sua frente pode ser justamente o seu futuro. Concentre-se nela e deixe o passado no passado.

3- Relaxe

O nervosismo não te ajudará em nada. Para curtir a companhia do outro é necessário estar tranquilo.

4- Aprenda a ouvir

Que saco aguentar alguém que fala o tempo todo de si mesmo, não é? Você pode – e deve – falar de você no primeiro encontro, mas não se esqueça que também há uma outra pessoa ali e que aquele momento não é um monólogo seu, mas uma oportunidade para ambos se conhecerem melhor. Queira conhecer a outra pessoa, também.

sorria

5- Sorria

Dê risada e gargalhadas. Estar ao lado de alguém feliz e de bem com a vida é apaixonante. Não há ninguém que você não seja capaz de conquistar com um belo sorriso. Então trate de começar a abrir o seu sorriso mais sincero desde já.

6- Não force a barra

Não existem obrigações ou deveres no primeiro encontro. Não precisa rolar beijo ou sexo, não precisam sair de lá com outros 17 encontros marcados, não precisa ter apresentação de família, amigos e cachorro, não precisa jurar amor eterno. Não precisa fazer nada que soe como um sacrifício para nenhuma das partes. Tem que ser leve, fluir bem. Ambos devem estar na mesma sintonia. Do contrário, alguém inventará uma desculpa para ir embora o mais rápido possível. Chato demais!

nao force a barra

 

Sem mais artigos