Quando você se dá conta, está celebrando um aniversário de relacionamento quase que por conta própria. Quantos meses faz, mesmo? Ah, sim: vocês estão juntos desde janeiro, mais ou menos. O outro lado da relação, porém, não parece muito interessado em oficializar aniversários ou embarcar nesse lance de verdade, dando nome aos bois. Sem querer, as desculpas se tornam cada vez mais frequentes, enquanto você assume uma postura tolerante e compreensiva. As desculpas dele passam a ser suas, também. Coitadinho, ele tem medo se magoar, né? O problema é que nem toda mentira, repetida à exaustão, se transforma em verdade.

Que atire a primeira pedra quem nunca caiu no conto do vigário em assuntos do coração. Sim, todos já demos desculpas esfarrapas e engolimos outras tantas, crentes de que o amor, num dado momento, superasse qualquer dúvida ou hesitação. A real é que cada desculpa esfarrapa esconde uma dolorida verdade. Justamente por machucar e desiludir, fechamos os olhos e fingimos engolir cada uma das historinhas sem pé nem cabeça que ouvimos de nossos flertes, crushes e paixões devastadoras.

A verdade por trás das desculpas é sempre a mesma: ‘eu não gosto tanto de você assim’Porque uma pessoa, quando quer, vai lá e faz. Não tem desculpa, não tem impedimento, não tem força contrária. O amor é para os corajosos. E a gente enfrenta qualquer obstáculo para ficar ao lado de quem realmente amamos”, explica Marina Barbieri, autora do canal “Deu Ruim” e do livro “Fique com alguém que não tenha dúvidas” (Única Editora).

Pois é, dói e não é pouco, viu? O sofrimento não dura para sempre, porém. Encarar a verdade, ainda que com o coração partido, é melhor do que prolongar um relacionamento medíocre e de “mão única”, à espera de um conto de fadas que nunca vai existir. Fora que existem outros muitos amores mundo afora, certo? Antes de se contentar com qualquer migalha afetiva, pelo medo da solidão, saiba que você não merece menos do que está disposta a entregar.

“Quando você se ama acima de qualquer coisa, não deixa ninguém te fazer acreditar que é difícil de ser amada. Quando você se ama, você só mantém ao lado pessoas que te amam igualmente. Acaba sendo natural. Você mesma não terá interesse em estar ao lado de quem te rebaixa, com quem te afasta. Trabalhar o amor próprio é ganhar mais de você mesma e do mundo. Por que se contentar com esmola sentimental quando é possível ter todo o amor que quiser, mesmo que seja o seu próprio amor?”, questiona Marina Barbieri.

Com o tempo, vai ficando mais fácil sacar as desculpas esfarrapadas e cortar o mal pela raiz, sem perder tempo com quem não tem merece. Veja alguma delas:

“Não estou pronto para um relacionamento sério”

“Eu tenho muito medo de me magoar”

“Eu tenho medo de magoar você” (ainda pior)

“Estou trabalhando muito, não tenho tempo para me envolver”

“Meu filho é pequeno e não entenderia”

“Meus pais não aprovariam o nosso relacionamento”

“É que eu fiquei solteiro há pouco tempo”

Sem mais artigos