Talvez vocês simplesmente não deem certo. Vamos parar de forçar a barra?

Visual Hunt Talvez vocês simplesmente não deem certo. Vamos parar de forçar a barra?

A vida solteira é repleta de altos e baixos, como todo mundo sabe. Alguns dias são ótimos, outros nem tanto. Mesmo assim, é aquele ditado, né? Antes só do que em má companhia. É claro que em dates e encontros românticos precisamos ter um julgamento um pouco mais “leve” à respeito do outro, mas isso não significa ignorar e fingir que aqueles alertas de cilada, gigantescos, não estão piscando incessantemente na nossa cara.

O HuffPost Divorce conversou com terapeutas, psicólogos e especialistas sobre esses alertas que todo mundo precisa ter em mente. Afinal, não vale a pena abrir mão da solteirice por qualquer coisa, né, gente? Se liga!

1 – Monólogo do tédio

Quando marcamos um encontro, a lógica é simples: conversar, trocar experiências, compartilhar vontades, descobrir e ser descoberto, na mesma medida. É por isso que cada um tem a vez de falar, né? Do mesmo jeito que é um porre sair com aquela pessoa que não fala nada de interessante, é péssimo não ter um momentinho para ser ouvida. Quando o outro lado só sabe brincar de monólogo, acenda o alerta vermelho. Isso só prova que ele não está tão interessado em saber de você, sua opinião, conquistas e derrotas; é mais importante se gabar da própria história do que apreciar a narrativa alheia, com falso interesse. Também rola aquela interrupção grosseira a todo instante? Fuja.

2 – Papo que não vinga

Sabe o temido silêncio constrangedor? Pois é, ele é normal em primeiros encontros. Afinal, todo mundo está nervoso, tentando lidar com mil expectativas ao mesmo tempo, se policiando para não falar nenhuma besteira. Mesmo assim, é bom saber diferenciar o aquele silêncio constrangedor, que não tem nada de mais, de um papo que simplesmente não vinga. Pode ser por uma série de motivos: desinteresse, opiniões conflitantes, falta de química e de vontade… Para ser bom, tem que fluir com naturalidade, certo? Se você se pega inventando assuntos e tópicos, é porque a coisa vai desandar lá na frente.

3 – Nenhum relacionamento bom

Todo mundo já viveu bons e maus relacionamentos nessa vida. Faz parte, né? Terminar um romance, porém, não implica em odiar a pessoa do passado. Se o date só sabe reclamar, falar mal e criticar as pessoas com quem já se relacionou, mau sinal, pois o mesmo pode acontecer com você numa próxima oportunidade. As pessoas não são apenas boas ou más, garantem terapeutas, e saber reconhecer isso é sinal de maturidade e respeito pelo outro. Afinal, todos estão sujeitos a dar umas mancadas quando o assunto é amor. Se o julgamento é tão severo, lembre-se, você também pode ser a vítima.

4 – Cinderela do mundo moderno

Não insista em pessoas que apenas mantêm uma boa impressão no primeiro encontro, desaparecendo que nem a carruagem da Cinderela depois da meia noite. Se o encontro é ótimo, mas a pessoa simplesmente some, sem deixar rastros, nos próximos dias, é sinal de que ela é incapaz de manter um relacionamento legal por muito tempo. Apenas não perca seu precioso tempo, muito menos “canse” a beleza com gente que não merece o esforço.

5 – Nomes dos filhos escolhidos

Ninguém curte o date fantasma, que simplesmente não está nem aí para um possível novo encontro. A solução não está no extremo oposto, viu, pessoal? Aliás, essa é outra cilada. Ciladíssima, eu diria. Quando a outra pessoa tem CERTEZA que vocês terão filhos, ainda no primeiro encontro, encare a realidade: ela está vivendo uma fantasia, iludida com uma vida romântica que, talvez, nem se transforme em realidade. Não dá para achar essa loucura básica “bonitinha”.

6 – Planos? Que planos?

Tudo bem, ele não te ignora. Na verdade, ele é uma pessoa ótima e te responde todas as mensagens. O problema é que, quando finalmente rola o convite para tomar uma cerveja no fim-de-semana, ele desaparece. Fazer planos com uma pessoa inacessível é outro red flag que a gente precisa ter em mente. Se o desinteresse é tão grande no começo, não cultive muitas expectativas, porque as coisas dificilmente vão mudar. Não dá para contar com quem acha que ser ausente é ok, normal e conveniente.

7 – Sempre certo

Todo mundo erra. É clichê apelar para essa desculpa? É, mas também é importante lembrar que todo mundo precisa, alguma vez na vida, pedir desculpas. Alivia o coração, tranquiliza a mente, desfaz a negatividade do ar… Vale o mesmo para os relacionamentos amorosos. O problema é quando apenas UM dos lados está disposto a reconhecer o vacilo e pedir desculpas ao outro. É um gesto que, de certa maneira, requer humildade e respeito. Vale a pena estar com alguém que não valoriza ou possui esses traços? A resposta é um sonoro NÃO.

8 – Flerte profissional

É muito legal estar ao lado de uma pessoa que encanta todos ao redor. O barzinho com os amigos fica mais legal, bem como o almoço de domingo na casa da avó. Mas uma coisa é encantar, sem forçar a barra, e outra é flertar descaradamente com todo mundo do rolê. Antes de deduzir isso, porém, reflita se não é o ciúme falando mais alto. Não? Bem, então um relacionamento com alguém que curte seduzir por aí tem tudo para ser estressante, frustrante e, por fim, infeliz. Não se obrigue a aceitar algo do tipo, principalmente se sacar que o cara apenas quer deixar algumas opções “em aberto”.

9 – Empáticos de plantão

De acordo com psicólogos, uma das reclamações mais comuns de mulheres que buscam a terapia de casal tem a ver com falta de empatia do parceiro. Se você sente que está falando sozinha ou que não é compreendida, de nenhuma maneira, o relacionamento tende a piorar. O outro pode simplesmente ser incapaz de desenvolver essa compreensão, ou não estar tão afim de fazer o esforço. Qualquer que seja a resposta, este é um mau sinal.

10 – Fechado para balanço

Quando dois adultos resolvem se envolver, sem receios, é preciso encarar o compromisso de peito aberto. É como pular numa piscina fria, sabe? Dá aquela adrenalina, mas pulamos porque sabemos que vai ser legal – depois de um tempo, percebemos que água nem estava tão fria assim, para falar a verdade. O problema é começar um romance com uma pessoa que não tem esse nível de comprometimento emocional, fechando-se em toda e qualquer oportunidade. Ninguém merece viver o amor de duas pessoas por conta própria, né?

Não sabe pedir desculpa? 10 sinais de que o relacionamento tem tudo para dar errado

Sem mais artigos