Alejandro Jodorowsky – quadrinista, poeta, psicólogo, ator, cineasta e malucão – gravou um singelo vídeo para promover seu novo filme, La Danza de la Realidad, que fala sobre sua infância no Chile. À vontade, ele discursa totalmente nu em frente à câmera.

“Não vejo nenhuma diferença entre a poesia e o cinema. Não vejo nenhuma diferença entre desnudar o corpo e desnudar a alma. E aqui onde estou, em plena honestidade, desvestido de corpo, desvestido de alma, em plena poesia. A dança da realidade. Não quero fazer um cinema comercial para ganhar dinheiro, para poder viver. Quero fazer cinema para perder dinheiro. Um cinema que me obrigue a buscar trabalho em outras criações”, diz Jodorowsky, no vídeo.

“O cinema para mim é sagrado. Ele deve servir a algo; abrir nossa consciência; nos unir ao passado, ao presente e ao futuro. Para salvar o mundo. Claro que não se pode mudar o mundo, mas podemos começar a mudá-lo. Não me peçam que eu apresenta meu filme. Todo ser é infinito. Meu filme é um ser que fala por si mesmo. Eu os entrego minha honestidade; minha verdade; este caixão limitado, onde vive minha alma infinita”, completa.

Para ver o audacioso discurso desnudo de Jodorowsky, clique aqui neste link.

E se você só quer ver o trailer de La Danza de la Realidad (sem órgãos sexuais à mostra), aqui está:

Sem mais artigos