Os Miseráveis, musical com Hugh Jackman, Anne Hathaway e Russell Crowe

Éponine (Samantha Barks) e Marius (Eddie Redmayne)

No filme Os Miseráveis, Anne Hathaway vive Fantine, uma mãe forçada a entregar sua filha e a se prostituir em razão da pobreza extrema em que se encontra, na França do século 19. Em entrevista ao site Collider, a atriz explicou como conseguiu se identificar com Fantine, mesmo não tendo passado por experiências similares às da personagem.

“No meu caso, não havia jeito de eu me identificar com o que a minha personagem estava passando. Eu tenho uma vida bem-sucedida e feliz. Eu não tive de entregar uma criança ou lutar para mantê-la. O que eu fiz foi tentar entrar na realidade que existe no nosso mundo atual. Para fazer isso, li artigos e vi documentários sobre a escravidão sexual”, explicou a atriz.

“Eu percebi que via a Fantine como uma pessoa do passado, mas ela não é. Ela vive na cidade de Nova York neste momento. Ela está provavelmente a menos de um quarteirão. Essa injustiça acontece em nosso mundo, então sempre que eu era a Fantine, eu pensava que aquilo não era eu atuando, era eu mostrando que essa dor existe no nosso mundo. E eu espero que, em nossas vidas, nós possamos ver isso acabar”, acrescentou.

Com roteiro de William Nicholson, Os Miseráveis é baseado no romance homônimo de Victor Hugo, de 1862. Com direção de Tom Hopper, o filme tem estreia brasileira marcada para o próximo dia 1º de fevereiro.

Anne Hathaway fala sobre preparação para Os Miseráveis: 'Essa história existe no mundo atual'

Sem mais artigos