Embora tenha roubado a cena da novela Fina Estampa (Rede Globo) e conquistado o coração da vilã Tereza Cristina (Christiane Torloni), o ator José Mayer, de 63 anos, acredita que seus dias de galã estejam contados.

“Na verdade, sou um homem comum, representante do brasileiro médio. Não sou feio e também não sou bonito. Sou o último galã não malhado”, revelou o artista a mais recente edição da revista Alfa.

Na publicação, Mayer afirma que a partir de agora precisará se reposicionar nas tramas e encontrar novos personagens. A virada começou em grande estilo. O ator vive o personagem Tevye, na peça Um Violinista do Telhado — eleita recentemente uma das dez melhores de São Paulo pela revista Veja.

“Sou a esperança dos velhinhos”, brincou ele, dizendo que se inspira em artistas como Clint Eastwood e Robert de Niro, que souberam envelhecer sem preocupações.

“Ridículo e angustiante é perceber que tem gente que quer parecer mais jovem do que é. Essa perenização da juventude é uma ideia idiota”, defendeu. “Hoje me olhei no espelho e percebi algumas rugas a mais, muitas rugas. Não dá para fazer nada. Penso que o tempo passou”.

Mas qual é o segredo para décadas de sedução em novelas? Ele explica: “Acho que é o borogodó”.

Sem mais artigos