O longa brasileiro Hoje eu Quero Voltar Sozinho, do diretor brasileiro Daniel Ribeiro, venceu no Festival de Berlim o prêmio de melhor filme (na seção Panorama, a mostra paralela mais importante do festival) e também levou o Teddy Awards, premiação voltada para obras de temática homossexual.

O filme se tornou um dos grandes vencedores desta sexta-feira (14).

Hoje eu Quero Voltar Sozinho narra a rotina de Leonardo, um jovem cego de 15 anos, interpretado por Guilherme Lobo, que tenta ser independente em uma sociedade superprotetora, no que é ajudado por sua amiga Giovanna, papel de Tess Amorim.

Em uma vida em que o tédio e o aborrecimento são a norma, a chegada ao colégio de um novo colega desperta sentimentos desconhecidos em Leonardo, mas também o ciúmes de Giovanna.

O nascimento de uma relação entre os dois protagonistas masculinos, combinando a normalidade com a ternura, foi muito bem recebido pelo público alemão.

O filme de Daniel Ribeiro, sua estreia em longas-metragens, também ganhou o prêmio da Federação da Crítica Internacional.

Sem mais artigos