Hugo Weaving, que interpretou o vilão Caveira Vermelha em Capitão América: O Primeiro Vingador, afirma que não gostaria de viver o arqui-inimigo do herói novamente. Em entrevista ao site Collider, ele disse que não se sentiu envolvido com o filme.

Weaving diz que assinou um contrato para mais de um filme, mas acredita que a Marvel não o obrigará a reprisar o papel. “Acho que a tendência, para esses filmes, é não trazer um vilão de volta. Eles poderiam fazer isso para Os Vingadores, mas eu não acho que estarei em Capitão América 2 ou 3. Não acho que o Caveira Vermelha estará nesses filmes. E não é algo que eu gostaria de fazer de novo”, disse ao site.

“Eu assinei contrato para um número de filmes e, contratualmente, sou obrigado a fazer, se eles me forçarem. Mas eles não obrigariam alguém a fazer se essa pessoa não quiser. Foi bom ter experimentado, mas, honestamente, não é o tipo de filme que eu procure ou que me deixe empolgado”, explicou o ator, acrescentando que, agora, deseja se envolver com projetos com os quais ele “realmente tenha uma ligação pessoal”.

O ator falou, ainda, sobre sua dublagem do personagem Megatron na franquia Transformers. “Essa é uma das únicas coisas que eu fiz sem ter compreensão. Eu não me importava e não pensava sobre isso. Eles simplesmente quiseram que eu fizesse. Eu não me arrependo de ter feito, mas eu raramente faço algo que, para mim, não tenha importância. E não teve importância para mim, honestamente”, afirmou. “Eu nunca li o script. Eu simplesmente li minhas falas, e não sei o que elas significam”, disse.

Hugo Weaving estará de voltas às telonas brasileiras no dia 14 de dezembro, com O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, o primeiro filme da trilogia inspirada no livro O Hobbit, de J.R.R. Tolkien. O filme é dirigido por Peter Jackson. Em 25 de dezembro, o ator estreia ainda A Viagem, longa dirigido por Tom Tykwer, Andy Wachowski e Lana Wachowski.

Sem mais artigos