Chris Evans esteve na pele do super-herói mais nacionalista do mundo em dois filmes, Capitão América e Os Vingadores. No próximo dia 10 de abril, ele volta aos cinemas como o personagem em Capitão América 2: O Soldado Invernal. Em entrevista ao site Access Hollywood, ele confessou que quase recusou o papel.

“Há certa apreensão, inicialmente. Quando você faz um filme por vez, há um certo nível de controle do que você faz em sua carreira. Com um contrato de seis filmes, porém, quando um desses filmes sai, há uma resposta positiva e, consequentemente, sua vida pessoal e seu nível de anonimato são alterados”.

“Você pode, potencialmente, precisar de uma oportunidasde para sair de campo para se recuperar. Se você tem esse tipo de contrato, pode não ter essa possibilidade”, explicou.

Evans explicou que tinha medo de tomar uma decisão para oito anos de sua vida e que, no momento em que tinha de fazer essa escolha, estava feliz com sua carreira. No entanto, ele ouviu alguns conselhos que o fizeram cair para dentro.

“Falei com muitas pessoas sobre isso. Elas disseram, ‘Seja lá o que dê medo, pule para dentro’. E isso simplesmente mexeu com meu cérebro e pensei, ‘Talvez isso seja exatamente o que eu tenho de fazer’. Em retrospecto, eu estaria me batendo se não tivesse feito isso. Foi a melhor coisa que fiz”, disse.

Sem mais artigos