Com medo de manifestações, a Fifa sugeriu à Prefeitura de São Paulo que a Virada Cultural, marcada para maio, fosse realizada após a Copa do Mundo, que acontece em junho. 

Entretanto, o prefeito Fernando Haddad não quis. “O assunto foi debatido, havia a preocupação de que não fosse muito conveniente, dadas as manifestações”, contou uma fonte da Secretaria de Cultura de São Paulo ao Virgula Diversão. “Mas as datas serão mantidas as mesmas: 17 e 18 de maio”, assegura.

A fonte acrescenta ainda que o prefeito vai reunir vários secretários da cidade para evitar episódios de violência durante o evento – a edição de de 2013 foi marcada pela morte de um rapaz, além de arrastões, cinco pessoas baleadas e duas esfaqueadas.

À época, especulou-se que a Polícia Militar teria feito “vista grossa” durante o evento para prejudicar a imagem do prefeito, então recém-eleito. Em contato com a reportagem do Virgula, a PM de São Paulo afirmou que a decisão da data “cabe à Prefeitura” e que a polícia “estará preparada em qualquer hipótese”, mas não esclareceu se um planejamento especial está sendo organizado.

Com medo de protestos, Fifa pede Virada Cultural depois da Copa; Haddad mantém data

Sem mais artigos