Depois de quase duas semanas de jogos pela primeira fase da Copa do Mundo de Futebol, chegou a hora do mata-mata. A partir deste sábado (20), os 16 países que sobreviveram à etapa classificatória agora vão se enfrentar na fase final, na qual só um sairá vencedor.

Entrando nesse clima de oitavas de final, o Virgula Diversão selecionou um filme “alternativo” de cada seleção classificada para a segunda etapa da Copa para você conhecer um pouco do cinema de cada país.

Veja a lista abaixo: 

Brasil x Chile (sábado, às 13h)

O Som ao Redor (BRA)

Para representar a seleção brasileira, escolhemos O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho. Vencedor do Festival de Gramado de 2012, o filme mostra a presença da milícia em uma vizinhança de classe média em Recife e como esse acontecimento afeta a vida dos moradores locais. O longa foi citado na lista dos 10 melhores de 2012 do jornal The New York Times

No (CHI)

Já para ser representante cinematográfico do rival do Brasill, elegemos No. No filme de Pablo Larraín, Gael García Bernal vive René Saavedra, que trabalha na campanha contra a manutenção do ditador Augusto Pinochet no poder. O longa foi indicado os Oscar de melhor filme estrangeiro de 2012

Uruguai x Colômbia (sábado, às 17h)

Whisky (URG)

Da seleção Celeste, o eleito foi Whisky. A trama traz a história de Jacobo (Andres Pazos), o dono de uma fábrica que simula casamento com uma funcionária ao receber o irmão, que não vê há 20 anos. O longa foi considerado o melhor filme latino-americano dos últimos 20 anos pelo Festival de Valdivia, no Chile, de 2013.

La Playa (COL)

La Playa (2010) representa a Colômbia nessa lista. O filme conta a história de Jairo, um adolescente negro e pobre que sai em procura de seu primo e melhor amigo perdido. O diretor Juan Andrés Arango Garcia foi indicado ao prêmio Un Certain Regard do Festival de Cannes.

França x Nigéria (segunda, às 13h)

Entre os muros da escola (FRA):

Vencedor da Palma de Ouro de 2008, Entre os muros da escola retrata as grandes dificuldades enfrentadas pelo professor François Marin (François Bégaudeau) e seus alunos do ensino médio em uma escola da periferia de Paris. O longa também foi indicado ao Oscar. 

A Estatueta (NIG)

A Estatueta se destaca na produção cinematográfica da Nigéria por ser o filme com o maior orçamento da história do país, US$ 400 mil.  No longa, dois amigos encontram uma estátua que supostamente traz sete anos de sorte. No entanto, passada a magia, os próximos sete anos dos dois são almadiçoados. 

Holanda x México (domingo, às 13h)

Irmãs gêmeas (HOL) 

As irmãs gêmeas Anna e Lotte Bamberg são separadas após a morte dos pais. Nos anos que se seguem, elas tentam entrar em contato a qualquer custo. Quando conseguem se encontrar, descobrem que são muito diferentes e a distância entre as duas fica inevitável. O filme foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2002.

O Labirinto do Fauno (MEX)

No belo longa do mexicano Guillermo del Toro, ambientado na Espanha facista, Ofelia (Ivana Baquero), uma garota de 10 anos, descobre um mundo misterioso e cheio de fantasia pelos jardins da imensa mansão onde mora. O filme foi vencedor de três Oscar, incluindo o de melhor direção de arte.

Costa Rica x Grécia (domingo, às 17h)

El Último Comandante (CRC)

A costarriquenha Isabel Martinez, em parceria com o brasileiro Vicente Ferraz, dirige El Último Comandante, que traz a história de Paco Jarquin, um veterano da Revolução Sandinista, na Nicarágua, que, 30 anos depois, prefere esquecer seu passado de guerrilheiro e viver no anonimato.

Dente canino (GRE)

 

Alemanha x Argélia (segunda, às 17h)

O Grupo Baader Meinhof (ALE)

O filme se passa na Alemanha dos anos 70 e traz a história da Fração do Exército Vermelho (RAF, em alemão), grupo terrorista que combatia o que acredita ser a nova face do fascismo: o imperalismo norte-americano. O longa foi indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro.

Fora da Lei (AGL)

No longa argelino, três irmãos e sua mãe são obrigados a se separar. No decorrer da trama, a história dos irmãos se mistura com a história da independência da Argélia da França após a Segunda Guerra Mundial. O filme foi indicado ao Oscar em 2011 e à Palma de Ouro em 2010.

Argentina x Suíça (terça, às 13h)

Medianeras (ARG)

Martin (Javier Drolas) passa por um momento de depressão e pouco sai de casa. Por meio da internet, ele conhece Mariana (Pilar López de Ayala), que está perdida após o término de um longo relacionamento. O que eles não sabem é que vivem no mesmo quarteirão em Buenos Aires e até já se cruzaram várias vezes, mas nunca se encontraram. O filme de Gustavo Taretto foi vencedor do Festival de Gramado na categoria de melhor filme estrangeiro e melhor diretor de 2011.

Minha irmã (SUI)

O drama é centrado em Simon (Kacey Mottet Klein), um garoto que sustenta a irmã Louise (Léa Seydoux) por meio de vários pequenos furtos na estação de esqui local. O filme rendeu à diretora Ursula Meier o Urso de Prata no Festival de Berlim.

Estados Unidos x Bélgica (terça, às 17h)

Nebraska (EUA)

O drama narra a viagem de um homem idoso e problemático, Bruce Dern (Woody Grant), ao lado de seu filho, David (Will Forte), para o Nebraska, com o objetivo de receber um prêmio de loteria. O longa de Alexander Payne foi indicado a cinco Globos de Ouro e seis Oscar, incluindo o de melhor filme.

Alabama Monroe (BEL) 

Elise (Veerle Baetens), uma tatuadora séria e “pé no chão”, e Didier (Johan Heldenbergh), um músico romântico, se apaixonam à primeira vista. Apesar das diferenças, o relacionamento dá certo. A família se desestabeliza quando a filhinha dos dois de apenas 6 anos fica gravemente doente. O longa foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2014. 

Sem mais artigos