Amado por muitos, odiado por outros tantos.

Divulgação/Netflix Amado por muitos, odiado por outros tantos.

Já faz tempo que o rebuliço em torno da estreia de Narcos, a série da Netflix sobre o nascimento do narcotráfico pelas mãos de Pablo Escobar, só aumenta. O próprio protagonista, o coisa nossa Wagner Moura, já mandou a gente sossegar o facho e acrescentar um pouco de baianidade nagô no sangue, mas quem disse que adianta?

O fato é que os capítulos já estão disponíveis a partir desta sexta-feira (28), e o proletariado brasileiro não vê a hora de chegar em casa, se jogar no sofá e praticar a famosa “maratona Netflix” cercado de uma cama branca de… pipoca, calma! Infelizmente a gente não vai te ajudar a ter a parcimônia: a série é boa, envolvente e dá vontade de ver um capítulo atrás do outro. E, tal qual Pablo Escobar, a gente vai te convencer disso com os argumentos abaixo, que incluem entrevistas super legais que fizemos com o próprio Wagner e a atriz mexicana Stephanie Sigman, que faz o papel da jornalista Valeria Velez, amante de Pablo. É, não tem muito como escapar.

Conecta o computador no HDMI, separa as melhores almofadas e vem pra essa maratona você também!

1 – Tem brasileiro na direção

Zé Padilha e Boyd Holbrook em cena.

Divulgação/Netflix Zé Padilha e Boyd Holbrook em cena.

Sim, você ouviu certo: a direção é de José Padilha – mas, somente em dois episódios. E tem outro brasileiro no jogo: Fernando Coimbra dirige outros dois. Ainda assim, a série tem uma leve pegada de Tropa de Elite que é fácil de identificar: “a câmera na mão, voz em off, vontade de explicar uma realidade para o espectador, balanceando o lado épico com o dramático forte, com ação, revelando uma realidade político-social, que no caso é entender a origem do narcotráfico no mundo, que até hoje é uma questão”, resume o próprio Wagner Moura.

2 – Tem brasileiro na música de abertura, também

Narcos – Abertura da série

“Peraí, eu conheço essa voz”, você pensa. Claro que conhece, seu fã de Los Hermanos! É a voz do Rodrigo Amarante, cantando Tuyo, uma composição própria. Diz ele que pensou no tipo de música que a mãe de Pablo Escobar escutaria ao criar o rapaz que virou o maior narcotraficante do mundo. Aposto que essa introdução você não vai querer pular!

3 – Tem mais de um brasileiro no elenco, tá?

narcos-netflix-estreia  (12)Reprodução/YouTube

Além do tão esperado e aclamado Moura, temos também André Mattos representando o Brasil na série. O ator fez o papel do Deputado Fortunato em Tropa de Elite, lembra? Garantia de atuação de primeira!

4- Sotaques marabichosos

Arriba, abajo, al centro y adentro!

Reprodução Arriba, abajo, al centro y adentro!

Pode admitir, a primeira coisa que você pensou ao juntar Pablo Escobar e Wagner Moura na mesma frase foi “mas em espanhol?”. Sim, e ele próprio confessa que essa foi a parte mais difícil. “Comecei pelo básico: fui para Medellín e fiquei lá aprendendo espanhol enquanto pesquisava sobre Pablo”, conta.

Agora, você pensa que foi complicado só pro brasileiro do elenco? Nananina! Stephanie Sigman, que é mexicana, teve que adaptar seu sotaque para algo muito mais específico. “Eu tive que aprender o sotaque colombiano de uma pessoa com um certo estudo, pois faço o papel de uma jornalista, ou seja, não podia ser algo muito popular”, conta a atriz. É possível notar, até entre nós, que somos brasileiros, a diferença dos sotaques, e isso é mais um dos detalhes que nos deixa vidrados na série.

5 – Aulinha de história contemporânea

"O narcotráfico nasceu aqui"

Divulgação/Netflix “O narcotráfico nasceu aqui”

Ah, vá, que você já sabia como o narcotráfico tinha nascido! Pois é, a série tem esse lado contador de história, que explica para quem viveu antes, durante ou depois dos anos Escobar como a coisa toda se deu. Depois de fazer a maratona toda, você pode chegar no trabalho na segunda-feira dando aula sobre as FARC e afins.

6 – A química entre Valeria/Stephanie e Pablo/Wagner

NARCOS S01E02

Divulgação/NetflixMuy caliente!

A partir da primeira cena em que esses dois se encontram, já dá pra notar que a coisa vai pegar fogo. E pega. Como disse Stephanie, “é um casal apaixonado pelo poder e apaixonado por seus próprios egos”, e essa parece ser a receita para um relacionamento explosivo. Para quem não sabe, a personagem de Valeria é inspirada em Virginia Vallejo, jornalista que foi amante de Pablo e, mais tarde, escreveu o livro Amando a Pablo, odiando a Escobar. Dá pra sentir o climão, né?

A gente gosta de série com namorinho chocho? Nem um pouco! Bota brasa nesse caso!

7 – Não precisa chorar quando acabar: vai ter uma segunda temporada

narcos-netflix-estreia  (2)

Divulgação/Netflix Aêêê!

Não vamos dar spoiler pra vocês, mas a série não conta a história até o final-final. Ela encerra um raciocínio, deixando espaço para mais fatos que virão. Moura falou que o plano é ter mais uma temporada, sim, indo além da narrativa de Escobar ou do narcotráfico, quem sabe? Nossas pulgas atrás da orelha dizem que não precisa temer: tacale pau nesse play e nos vemos na próxima segunda!

Sem mais artigos