Aline Vargas denunciou produtor do BBB por assédio sexual

Uma estudante de odontologia de Minas Gerais protocolou uma denúncia de assédio sexual de um dos produtores do Big Brother Brasil no último dia 23 de maio.

A informação foi dada pelo portal UOL, que teve acesso ao documento na Delegacia da Mulher, de Belo Horizonte. O inquérito foi instaurado pela Polícia Civil de MG. A autora da ação é Aline Vargas, de 35 anos, que alega ter sido vítima de assédio sexual em mensagens durante o processo para tentar participar do programa em 2022.

Segundo ela, o produtor, que não teve o nome revelado, pediu fotos nuas para avançar na seleção, como dizia parte do documento. “O autor disse que teria que ter mais fotos sensuas. Gostosas de biquíni”.

Quando Aline negou que tivesse tais fotos, o produtor teria dito: “Me envia uma foto pelada. Pelada e sexy”. A estudante tentou desviar do assunto para que o produtor desistisse da ideia. O acusado, então, enviou a seguinte mensagem: “Bom dia, você tem poucas chances, você é casada, não é um perfil que agrada. Boa sorte”.

O UOL ouviu Aline, que explicou por que demorou para denunciar. “Quando sofri o assédio, fiquei em estado de choque, chorando muito e sofrendo muito, meu marido pediu para eu ter calma. Resolvi denunciar assim que minha ficha caiu […]”.

A Globo emitiu uma nota sobre o caso informando que o colaborador em questão não trabalha mais na empresa e que tem um Código de Ética e uma ouvidoria pronta para prestar quaisquer esclarecimentos e que todas as medidas são tomadas assim que a empresa toma conhecimento.

Sem mais artigos